Príncipe da Jordânia entra na disputa por presidência da Fifa

Ali Bin Al Hussein, 39, ocupa o cargo de vice, mas quer tirar Blatter do poder e pede mudanças: "é hora de trocar o foco"

iG Minas Gerais | Da redação |

Al Hussein (dir) fez duras críticas à gestão atual da Fifa e defende mudanças
Twitter/Reprodução
Al Hussein (dir) fez duras críticas à gestão atual da Fifa e defende mudanças

Joseph Blatter ganhou um concorrente para a disputa pela presidência da Fifa. Atual vice da entidade desde 2011, o príncipe da Jordânia Ali Bin Al Hussein,39, anunciou na última segunda-feira que irá se candidatar.

Em sua conta oficial do Twitter, o cartola explicou as razões que o motivaram a entrar nas eleições e fez críticas à gestão que está no poder. “O mundo dos jogos merece uma entidade de governo de classe mundial, uma organização de serviços e um modelo de ética, transparência e boa governança”, disse.

Nos tuítes, o jordaniano reclamou do papel que a organização está exercendo, e ainda afirmou que teve apoio de membros da própria entidade para evitar que Blatter chegue ao quinto mandato como presidente.

“Satisfeito por anunciar hoje minha intenção de me candidatar à presidência da Fifa. Estou tentando a presidência porque acredito que é hora de trocar o foco das controvérsias administrativas e voltar ao esporte. Não foi uma decisão fácil. Ela veio depois de considerações cuidadosas e muitas discussões com colegas respeitados da Fifa nos últimos meses”, escreveu ele.

Hussein tem até o dia 29 de janeiro para apresentar oficialmente sua candidatura, que só será validada se tiver o apoio de pelo menos cinco dos 209 membros da organização. As eleições estão previstas para o dia 29 de maio, na Suíça.