Prefeitura de Juiz de Fora assume iluminação pública

Promessa é de maior rapidez no atendimento aos clientes e numeração de postes, para agilizar o serviço; pedidos de manutenção devem ser feitos através do telefone 0800-032-1539

iG Minas Gerais | Da Redação |

Resolução da Aneel foi divulgada em coletiva na tarde desta segunda (5)
Divulgação/ Prefeitura de Juiz de Fora
Resolução da Aneel foi divulgada em coletiva na tarde desta segunda (5)

A Prefeitura de Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira, assumiu a iluminação pública desde o dia 1º de janeiro, conforme resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de número 414/2010.

Com a decisão, o município passou a gerenciar e manter os ativos de iluminação pública (lâmpadas, luminárias, reatores, sensores, braçadeiras, braços de sustentação e fios que ligam a lâmpada à rede). Atualmente, há cerca de 42 mil pontos de iluminação pública (lâmpadas acesas) e cerca de 40 mil postes.

A promessa é o que prazo para a manutenção após solicitação dos moradores caía de sete dias para no máximo 48 horas no perímetro urbano, sob pena de multa para a empresa responsável. A responsabilidade pela distribuição de energia para os consumidores (residenciais, comerciais e industriais) continua a cargo da Cemig. A concessionária também continua responsável pelo recolhimento da contribuição de iluminação pública, que consiste em uma contribuição mensal, em conjunto com o consumo de energia na própria conta, destinada aos serviços de manutenção e de expansão e melhoria do sistema de iluminação da cidade.

A mudança foi anunciada anunciada na tarde desta segunda-feira (5) pelo prefeito Bruno Siqueira, e pelo diretor de Energia e Eletrificação da Empresa Municipal de Pavimentação e Urbanização, Wilson Ferrareze, em entrevista coletiva. "Pretendemos dar uma resposta mais rápida e eficiente à população, e, assim, reduzir o número de problemas de iluminação pública do nosso município, com a eficiência do sistema. Hoje, a manutenção mensal é feita em cerca de 1.500 pontos. Além da atuação mais rápida e criteriosa, vamos promover a expansão da iluminação, como já fizemos nas vilas Olavo Costa e Ozanan, e em diversos escadões e praças da cidade", ressaltou Bruno Siqueira.

"A empresa que fará manutenção foi escolhida através de processo licitatório, e, se não cumprir o prazo, pagará multa. Durante o mês de janeiro, a empresa fará todas as adequações necessárias para o sistema fluir da forma ideal", acrescentou Ferrareze. Se forem três postes seguidos apagados, o prazo é de 24 horas.

Central de Atendimento

Os pedidos de manutenção devem ser feitos através do telefone 0800-032-1539. A partir do momento em que o pedido entrar no sistema, o protocolo é gerado e pode ser fiscalizado, tanto pelo contribuinte quanto pela Prefeitura.

A intenção é de que cada poste seja numerado. Quando o mesmo precisar de manutenção, o cidadão deverá ligar para a Central de Atendimento e informar o nome da rua e o número do poste apenas. Esse número será afixado nos postes, para fácil identificação. "Faremos um cadastro completo das lâmpadas, e quando o número do poste for informado, já se saberá todos os detalhes e qual lâmpada, por exemplo, tem naquele local que precisa ser substituída", finalizou Ferrareze.

Investimentos

Foram investidos R$ 4.608.194,25. Deste valor, R$ 1,8 milhão foi em obras de extensão de rede elétrica e iluminação pública e melhoria no sistema nas ruas, e R$ 2.808.194,25 investidos em manutenção e melhoria de praças, jardins, escadões, travessas, próprios municipais, eventos, etc.

No total foram executadas cerca de 514 intervenções. Entre elas, revitalização da iluminação da Praça do Riachuelo, reforma da rede subterrânea, com nova iluminação no Calçadão e no Parque Halfeld, iluminação de 34 escadões e revitalização total nas vilas Vila Olavo Costa e Ozanan, entre outras.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave