Apesar de redução no número de acidentes, mortos e feridos aumentaram

Número de acidentes reduziu 8,20%, porém, as batidas foram mais graves, já que o número de mortos e feridos subiu em relação ao feriado do ano passado

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Carga de cerveja e refrigerante espalhou pela pista e houve saque
Polícia Militar Rodoviária/Divulgação
Carga de cerveja e refrigerante espalhou pela pista e houve saque

Apesar da redução de 8,20% no número de acidentes ocorridos nas estradas administradas pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv) durante o feriado de Ano Novo, o índice de mortos e feridos apresentaram aumentos, o que indica que a quantidade pode ter sido menor, mas a gravidade das batidas não. No total, foram registrados 280 acidentes que deixaram 18 pessoas mortas e 277 feridos. 

Os números foram divulgados na tarde desta segunda-feira (5) durante coletiva de imprensa organizada pela corporação. Segundo o capitão Cláudio Antônio de Matos, foi montada uma operação desde 9h do dia 31 de dezembro até as 6h desta segunda. "Ao todo são 4.600 km's de rodovias federais administradas por nós e outros 24.600 km de rodovias estaduais", explicou o militar. 

Do total de acidentes, 113 foram sem vítimas e 154 apenas com feridos. As 18 vítimas fatais morreram em 13 acidentes diferentes. "O número de mortos ainda pode ser maior, já que contabilizamos apenas quem faleceu no local do acidente, mas não os feridos graves que faleceram em unidades de saúde", lembrou o capitão Matos. 

Na virada de 2014, neste mesmo período, a PMRv registrou o total de 315 acidentes, 8,20% a mais do que este ano. Porém, ao mesmo tempo, no ano passado foram 14 vítimas fatais, 28,57% a menos do que em 2015. Além disso, no mesmo período do ano anterior os acidentes deixaram 259 feridos, índice 6,95% mais baixo. 

"Esse aumento no número de mortos também pode estar relacionado ao aumento de 5% na frota de veículos do estado, que passou de 8,8 milhões para 9,3 milhões", finalizou o militar. 

Motivos

Ainda de acordo com a PMRv, 90% dos acidentes foram provocados por falha humana, sendo que a falta de atenção e imprudência ao volante são os campeões, representando 33,57% das fatalidades. Em seguida a principal causa foi a alta velocidade, com 8,93% e derrapagem na pista, com o índice de 7,86%. Além disso, 6,43% das batidas foram causadas por animais na pista e 5,33% por embriaguez ao volante. 

Outro dado interessante divulgado pela corporação diz respeito ao horário dos acidentes. A maior parte deles (93) ocorreu entre 12h e 17h59, representando 33,21%. O segundo lugar ficou com o horário de 6h às 12h, com 83 batidas, seguido pelo horário de 18h à meia-noite, que registrou 77 fatalidades. O horário com menos registros foi a madrugada, de meia-noite às 6h, com apenas 27 acidentes. 

A operação de Ano Novo contou com 3.100 policiais nas rodovias e 1.300 viaturas em operação. Foram registrados 1.009 Boletins de Ocorrência, 40.904 veículos foram fiscalizados, 38 deles apreendidos, 403 removidos e 14 veículos recuperados. Também foram recolhidas 120 carteiras de motorista, 255 documentos de veículos, 409 motoristas inabilitados foram flagrados, cinco armas de fogo apreendidas e 11 motoristas embriagados detidos. Foram feitos 997 testes do bafômetro no período.

"Agora está em andamento a operação Minas em Segurança, que vai até 19 de fevereiro, depois do carnaval. Recomendamos aos motoristas dirigir com mais atenção, respeitar os limites de velocidade e sempre fazer revisão nos veículos antes de pegarem a estrada", afirmou o capitão Matos.