Acumúlo de gelo pode ter causado acidente, diz meteorologia

Airbus A320-200 descolou, em 28 de dezembro, da cidade indonésia de Surabaia, com destino a Singapura, onde deveria ter aterrizado cerca de duas horas depois, caiu no mar de Java, com 162 pessoas a bordo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Agência de Meteorologia da Indonésia revelou neste domingo(4) que o tempo foi o fator que desencadeou o acidente do avião da AirAsia, que caiu há uma semana, colocando a possibilidade de o gelo ter provocado danos nos motores.

“Com base nos dados disponíveis sobre a localização do avião quando do último contato, as condições meteorológicas foram o fator que desencadeou o acidente”, indicou a agência no seu portal na internet.

O Airbus A320-200 da companhia malaia que descolou, em 28 de dezembro, da cidade indonésia de Surabaia, com destino a Singapura, onde deveria ter aterrizado cerca de duas horas depois, caiu no mar de Java, com 162 pessoas a bordo.

“O fenômeno meteorológico mais provável foi a formação de gelo, que pode danificar o motor devido a um processo de arrefecimento. Esta é apenas uma das possibilidades, com base na análise de dados meteorológicos existentes”, disse a agência, cujo relatório inicial sugere que o avião terá atravessado nuvens de tempestade.

Um dia depois do desaparecimento do avião da AirAsia, o diretor da Agência de Meteorologia, Climatologia e Geofísica da Indonésia, Andi Eka Sakya, explicou ter sido detetada a presença de cúmulos-nimbos na zona meridional da Ilha do Bornéu. O cúmulo-nimbo é uma nuvem escura que forma frentes muito altas e provoca violentas tempestades.

As operações para resgatar os corpos dos passageiros e as “caixas negras” do avião da AirAsia prosseguem, depois das adversas condições meteorológicas na zona das buscas terem dificultado os trabalhos, em que participam vários países, mas, após uma melhoria do tempo, hoje, os mergulhadores prepararam-se para entrar em ação.

Quatro partes de grande dimensão do Airbus A320-200 foram encontradas ao largo da Ilha de Bornéu na sexta-feira e no sábado, elevando as esperanças de encontrar, em breve, os restantes 132 corpos e as “caixas negras”, peça fundamental para determinar a causa do acidente.

AGÊNCIA BRASIL

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave