Planos dos políticos vão de casamento a um bom governo

Gestores apontam prioridades na vida pessoal e profissional

iG Minas Gerais | Larissa Arantes |

Divulgação/ALMG
undefined

Perder 25 kg, casar, voltar a praticar esportes depois de muitos anos, dedicar mais tempo à família. Esses são só alguns dos projetos pessoais para o novo ano dos parlamentares mineiros. Os planos para a política também são muitos, e 2015 promete ser um ano de desafios nesse campo: novo governo do Estado e nova legislatura na Assembleia Legislativa, que depois de 12 anos verá a base virar oposição, e vice-versa. Na Câmara da capital, mudanças no comando também prometem mexer com os planos políticos dos vereadores. Para aqueles que vão ocupar pela primeira vez uma cadeira no Legislativo, como o deputado federal eleito Caio Narcio (PSDB), as resoluções para o campo político falam mais alto. Mas a vida de parlamentar nem bem começou, e ele já reflete sobre ter mais tempo para cuidar da saúde. “Com a correria do dia a dia a gente acaba deixando a saúde de lado”, disse. Sobre seus projetos para o futuro, o tucano acredita que poderá contribuir com “um país mais justo e com mais oportunidades” no Congresso. Questionado sobre os planos pessoais para este ano e o que gostaria de fazer diferente de 2014, o deputado estadual Rogério Correia (PT) lembrou-se da esposa e do Clube Atlético Mineiro. “Preciso dedicar mais tempo para a minha mulher. Vou ver se consigo trabalhar melhor nisso. E o Galo precisa continuar sendo campeão”, brincou. O petista, que será um dos que estarão na base, e não mais na oposição ao Executivo, diz que pretende “formar com Pimentel um bom governo para Minas” na Assembleia. Apesar de não ter tido uma renovação expressiva com as candidaturas de vereadores que tentaram cadeiras na Assembleia e no Congresso, a Câmara de Vereadores de Belo Horizonte, que acaba de escolher sua nova Mesa, promete mudanças de rumo. Um dos que irão assumir um novo posto é o vereador Bruno Miranda (PDT). Ele será o corregedor do Legislativo municipal, cargo responsável por apurar denúncias de quebra de decoro por algum parlamentar. “Acho que terei que ter seriedade e serenidade para não cometer nenhuma injustiça. No campo pessoal, quero estar mais próximo da minha família”, completou. Há mais de 20 anos na Câmara, o vereador Ronaldo Gontijo (PPS) trabalha em um novo código de saúde de Belo Horizonte há seis anos. Ele conta que esse é o seu principal projeto político para o ano que vem: aprovação do código. No campo pessoal, o parlamentar é mais um entre os que querem dedicar mais tempo à família. “Quero também cuidar mais de mim e voltar a estudar, fazer um MBA (curso de pós-graduação). Estudar sempre me ajuda”, destaca. O vereador Arnaldo Godoy (PT) também tem projetos para 2015. “Quero ter mais tempo para ouvir música e ler mais livros. Na política, espero contribuir para que Belo Horizonte encontre o caminho do diálogo com a população”.

Na capital Projetos. O prefeito Marcio Lacerda falou sobre os planos para a capital no ano que vem e fez projeções para o final do seu mandato, em 2016. Meta. A construção de Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) é o principal objetivo do prefeito Marcio Lacerda. Ele quer, até 2016, chegar ao número de 150. Previsão. “Nós fizemos 61, tinha 40, tem mais 30 em construção, e nós queremos iniciar o processo de mais 20 pelo menos”, disse o prefeito em entrevista a O TEMPO.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave