Sete Lagoas: cidade dos snacks

Toda produção da batata Lay’s sai de Minas, de uma das quatro fábricas da PepsiCo no Brasil

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Lay’s. 
PepsiCo relançou as batatinhas no Brasil e, na planta de Sete Lagoas, 10% da produção é exclusivamente deste salgadinho
DIOGO LUCATO
Lay’s. PepsiCo relançou as batatinhas no Brasil e, na planta de Sete Lagoas, 10% da produção é exclusivamente deste salgadinho

Por ano, são vendidos no Brasil 344,9 milhões de pacotes de salgadinhos, chamados ‘snacks’, segundo levantamento da Nielsen. Sete Lagoas, na região Central de Minas, tem grande participação na produção desses produtos. É de lá que sai 100% da batata Lay’s que será distribuída no Brasil. A fabricante, PepsiCo, não abre os números de produção, mas revela que 26% de tudo que o grupo produz no Brasil vem de Sete Lagoas.  

O diretor de marketing da PepsiCo Brasil, Gonzalo Do Pico, explica que a localização estratégica e a oferta de batatas de qualidade da região foram determinantes na escolha para a produção da Lay’s. A empresa tem outras três fábricas em São Paulo, Paraná e Pernambuco.

“A planta de Sete Lagoas é um modelo de tecnologia, e a escolhemos para trazer de novo a Lay’s ao mercado. E ela está muito bem localizada, perto de grandes centros como Rio de Janeiro e São Paulo e perto da porta de entrada para o Nordeste. As condições climáticas são favoráveis à produção de batatas”, afirma. Foi para esses dois Estados que a PepsiCo começou a distribuir a batata, reformulada em uma embalagem especial, voltada para o público adulto que gosta de consumir um tira-gosto. Em novembro, a Lay’s começou a ser vendida em Minas Gerais e no Espírito Santo. “Começamos aos poucos, testando o produto e os mercados, mas a ideia é expandir para outros Estados”, explica o diretor.

A fábrica de Sete Lagoas também produz outras batatas como Ruffles e Sensações, além de vários outros salgadinhos bem conhecidos como Baconzitos, Fandangos, Cebolitos e Doritos. Eles são conhecidos da Elma Chips, que foi comprada pela PepsiCo em 1999. “A marca foi adquirida há 15 anos, mas foi mantida em alguns produtos”, explica o diretor de marketing.

Para fabricar a Lay’s, a PepsiCo investiu em novas contratações. Hoje, toda a linha de produção emprega 289 pessoas em Sete Lagoas. “Só as batatas Lay’s respondem por 10% de toda a produção da planta”, destaca. Segundo ele, o consumo per capita de ‘snacks’ no Brasil ainda é pequeno em relação a países como os Estados Unidos, o que indica grande potencial de crescimento.

Batatinhas no festival Pelo menos nas três últimas edições do festival Comida di Buteco, que acontece uma vez por ano em Belo Horizonte, o Doritos esteve presente na composição dos pratos. Em 2015, a batatinha Lay’s também estará nas mesas dos botequeiros. “Em 2014 já tivemos a Lay’s. Agora vamos fazer um investimento mais forte”, anuncia o diretor de marketing da PepsiCo, Gonzalo Do Pico.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave