betim registra 380 casos de dengue no ano passado

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde da cidade, número é considerado baixo pelos órgãos de epidemiologia

iG Minas Gerais | LISLEY ALVARENGA |

Lixo nas ruas contribui para a proliferação da doença em todo o país
Alex Douglas / O Tempo
Lixo nas ruas contribui para a proliferação da doença em todo o país

O município de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, contabilizou, entre janeiro e o dia 5 de novembro do ano passado, 380 casos de dengue na cidade. O número, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, é considerado baixo pelos órgãos de epidemiologia.

Já de acordo com Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), realizado em outubro de 2014, o Índice de Infestação Predial (IIP) geral do município foi de 0,4%. Esse índice, conforme a Secretaria de Saúde, é considerado ótimo e aponta “baixo risco”, ou seja, que os casos de dengue e infestação pelo mosquito transmissor da dengue e da febre chikungunya estão sob controle no município.

Ações

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Betim, a Secretaria de Saúde deu início, em novembro do ano passado, a uma ação especial e preventiva para conscientizar a população sobre os cuidados necessários para evitar o surgimento de mosquitos Aedes aegypti. Para isso, técnicos da Vigilância em Saúde estão percorrendo residências em todas as regiões do município. A ação já ocorreu em bairros das regionais Citrolândia, Alterosas, Vianópolis e centro.

A auxiliar de serviços gerais Odete Nunes diz que sempre mantém limpo o quintal da sua casa e fica atenta aos locais que possam ter água parada. “Limpo os vasos, tiro a água, também limpo os ralos e coloco um pouco de água sanitária nos vasos. O problema é que a gente faz a nossa parte, mas, muitas vezes, o vizinho não toma os mesmos cuidados. Precisamos nos unir para combater essa doença, que afeta a todos nós”, ressalta.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave