Líbano passa a exigir visto para sírios

Intenção é de frear a chegada de refugiados no Líbano, onde já vivem mais de um milhão de sírios

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Beirute anunciou que começará a exigir visto dos sírios pela primeira vez na história dos dois países, a fim de frear a chegada de refugiados no Líbano, onde já vivem mais de um milhão de sírios.

Libaneses e sírios sempre viajaram livremente através da fronteira desde a independência de seus países nos anos 1940, apresentando somente um documento de identidade.

Segundo o site do governo libanês, a partir desta segunda-feira (5) serão emitidas seis categorias de vistos na fronteira, e não na embaixada libanesa em Damasco.

Em outubro, o ministro de Assuntos Sociais, Rashid Derbas, afirmou que o Líbano já não aceitaria mais refugiados sírios, salvo em casos excepcionais, "por razões humanitárias".

Com a nova medida, "pela primeira vez na história dos dois países, o Líbano pede aos sírios que justifiquem o motivo de sua entrada", declarou neste sábado (3) Derbas.

Em entrevista à imprensa local, o embaixador da Síria no Líbano, Ali Abdel Karim Ali, indicou que as autoridades de seu país compreendiam a medida, mas explicou que "a entrada e a saída dos sírios deverão ser feitas em coordenação entre ambos os Estados."

Serão emitidos vistos turísticos, médicos, de trânsito, de estudante, para realizar uma consulta em embaixada estrangeira ou quando um libanês se responsabilizar pelo solicitante. Também serão dados vistos temporários a "homens de negócios" e a quem tenha bens imobiliários no país.