Carreira começou aos seis meses

iG Minas Gerais |

Nesta nova versão de “Chiquititas”, assinada por Iris Abravanel, a protagonista Mili, interpretada por Giovanna Griggio não escapou dos dramas vividos por toda mocinha de novela, apesar da pouca idade.  

Após um acidente provocado pela rival Marian (Júlia Gomes), a órfã ficou cega. Segundo Giovanna, este é um dos momentos mais marcantes da personagem até agora.

Para dar vida ao drama – que deve ser passageiro, pois a estudante voltará a enxergar em breve –, a atriz se preparou na Fundação Dorina Nowill, na zona Sul de São Paulo.

“Andei vendada, assisti a filmes e me dediquei bastante para tentar compreender o universo de um deficiente visual. Esse desafio é interessante para a personagem e para mim como atriz”, fala.

Bebê. Giovanna começou sua carreira artística ainda bebê, aos seis meses, quando fez campanhas publicitárias. Em 2007, ela estreou no cinema, no filme “Sol para Poucos’.

Após passar por programas como “O Melhor do Brasil” (Record, 2005-2014), ela decidiu estudar teatro. Logo depois, surgiu a oportunidade de atuar em “Chiquititas”.

A trama deve se estender até abril e está na vice-liderança da audiência no horário, com 13 pontos, segundo o Ibope (cada ponto equivale a 65 mil domicílios na Grande SP).

“Em 2015 quero terminar o ensino médio. Pretendo fazer faculdade e continuar como atriz”, diz Giovanna, que, na pele da protagonista da novela, encara uma rotina pesada de gravação.

“O maior desafio de ser a protagonista é justamente a rotina. Gravo todos os dias, de segunda a sábado, sempre no período da tarde, depois da escola”.

Afirmando não receber tratamento diferente por ser famosa, Giovanna revela que não é tão parecida com Mili. “Ela e eu somos reservadas e gostamos de ler e escrever. Mas eu não sou tão fofa”, confessa a jovem.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave