Hora de a garotada ‘mineira’ mostrar que tem muito valor

Juniores do Cruzeiro são os primeiros a entrar em campo, já neste sábado, contra o ABC-RN, às 11h

iG Minas Gerais | Thiago Prata / Bruno Trindade / Lohanna Lima |

Tricampeão. O Atlético, que busca o tetra, é o time mineiro que mais vezes venceu a Copa São Paulo
CAM/divulgação
Tricampeão. O Atlético, que busca o tetra, é o time mineiro que mais vezes venceu a Copa São Paulo

Exemplos não faltam para que a molecada da base de Cruzeiro, Atlético e América entrem na 46ª Copa São Paulo de Futebol Júnior, que começa neste sábado, com muita motivação. Os dois últimos anos de total hegemonia do futebol mineiro no cenário nacional são mais do que suficientes para que os meninos tenham muita vontade de mostrar serviço. Além dos três grandes de Belo Horizonte, o Araxá também representa o Estado na mais importante e tradicional competição das categorias de base no Brasil.

O Cruzeiro aposta na qualidade de seus garotos para superar alguns desafios e voltar a vencer a competição. O primeiro deles será neste sábado, contra o ABC-RN, às 11h, em Indaiatuba, na primeira rodada do grupo O. O segundo será lidar com as mudanças que a equipe sofreu desde o último Brasileiro Sub-20. Seis titulares, pela idade ou promoção ao profissional, estão fora do time.

Apesar dos “desfalques”, o goleiro Alencar, que entra na vaga de Georgemy, diz que a Raposa vai forte para a disputa. “O time teve muitas mudanças. Mas o Paulinho (Paulo Ricardo, treinador) vai acertar as coisas e nós vamos muito fortes para essa Copa São Paulo. A gente quer o título e vamos fazer o possível pra voltar com ele”.

O Galinho só inicia sua participação neste domingo, quando encara o Sete de Setembro-AL, às 11h, no estádio Baetão, em São Bernardo do Campo. Além da falta de informação dos adversários, o time comandado por Rogério Micale terá que driblar outra adversidade no grupo T: o gramado sintético do estádio.

“O tempo de bola é diferente nesse tipo de campo. O nosso time é um time de transição, de toque de bola. E num gramado assim, a bola prende mais no gramado. A gente fez alguns treinos em campo sintético para nos adaptarmos e irmos bem nesta primeira fase”, ressaltou o goleiro Rodolfo.

Ja o América passou cerca de 40 dias se preparando. O técnico Milagres decidiu dividir as atividades entre o CT Lanna Drumond e uma quadra de grama sintética, piso que o Coelhinho jogará em Taboão da Serra, pelo grupo R. A estreia é contra o Santa Cruz, neste domingo, às 16h, no Estádio José Ferez.

“A grama é um pouco diferente e bem desgastante, ainda mais na minha posição, que tem que dosar e saber correr na hora certa. Por isso treinamos bastante para que pudéssemos aprimorar o físico, explicou o lateral-esquerdo Michel.”

Quarto representante mineiro, o Araxá estreia neste domingo, contra o Vasco, às 16h, pelo grupo P, no Estádio Joaquim de Moraes Filho, na cidade de Taubaté.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave