“Não entendo de esporte”

Apenas um atleta compareceu à cerimônia de posse. Emanuel, campeão olímpico de vôlei de praia, foi acompanhado de sua mulher, a também ex-jogadora de vôlei Leila

iG Minas Gerais |

Novato. 

Sem dar entrevista, George Hilton disse que entende de gente e pretende dialogar com setor
ANDRE DUSEK
Novato. Sem dar entrevista, George Hilton disse que entende de gente e pretende dialogar com setor

Brasília. O novo ministro do Esporte, George Hilton (PRB), assumiu a cadeira admitindo não “entender profundamente” sobre a área que comandará. Ele substituiu Aldo Rebelo, recém-nomeado ministro da Ciência e Tecnologia.

“Entendo aqueles que estão preocupados. Vou tranquilizá-los: posso não entender profundamente de esporte, mas entendo de gente. Sei ouvir as pessoas e dialogar, lidar com divergências”, justificou.

Ligado à Igreja Universal, Hilton disse que sua fé também não será “obstáculo” para a implementação de políticas públicas da pasta.

Ele prometeu procurar a Casa Civil para debater as dívidas dos clubes de futebol e disse que as portas estão abertas para os integrantes do Bom Senso Futebol clube, grupo formado por jogadores e ex-jogadores que militam em benefício da classe.

Cota do PRB no governo de Dilma Rousseff, Hilton assume em meio às críticas a sua nomeação. A entidade Atletas do Brasil, presidida pela ex-jogadora de vôlei Ana Moser, publicou um manifesto, na semana passada, afirmando que a categoria sentia-se envergonhada com a escolha de Hilton.

Apenas um atleta compareceu à cerimônia de posse. Emanuel, campeão olímpico de vôlei de praia, foi acompanhado de sua mulher, a também ex-jogadora de vôlei Leila. Ela se candidatou a deputada distrital pelo PRB, mesmo partido do novo ministro, mas não se elegeu.

Assim que encerrou o discurso, Hilton saiu rapidamente. Coube ao seu antecessor, Aldo Rebelo, responder sobre a insatisfação de parte da classe esportiva com George Hilton.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave