Tradicional torneio de base, Copinha mexe com sonhos dos garotos

Aos 19 anos, atacante Guilherme acredita que torneio seja divisor de águas na carreira

iG Minas Gerais | Lohanna Lima |

ESPORTES . BELO HORIZONTE , MG

ESPECIAL TIMES DE BASE

Treino do time de base do America

NA FOTO: Guilherme

FOTO: LINCON ZARBIETTI / O TEMPO / 30.12.2014
Lincon Zarbietti / O Tempo
ESPORTES . BELO HORIZONTE , MG ESPECIAL TIMES DE BASE Treino do time de base do America NA FOTO: Guilherme FOTO: LINCON ZARBIETTI / O TEMPO / 30.12.2014

Há 46 edições,  a Copa São Paulo de Futebol Júnior é para muitos garotos uma das últimas chances de sonhar com uma carreira profissional. Cientes disso, o pensamento da maioria dos meninos é de se destacar, fazer o melhor, e ganhar oportunidades na equipe principal de seus clubes ou até mesmo o interesse de outras equipes.

Guilherme é um desses garotos. Aos 19 anos, o atacante está há oito na base do América, último na categoria de base. Pronto para estrear, o atleta acredita que a Copa São Paulo é o grande momento para que os jogadores se dediquem ao máximo e tenham chances de seguir na carreira profissional.

“Vai ser de extrema importância começar bem a Copa São Paulo. Mesmo se a gente não conseguir subir para profissional agora, temos o resto do ano ainda. Temos que deixar todas as nossas forças nos treinamentos, nos jogos, e sempre acreditar que vamos ter o nosso espaço, seja no profissional do América ou de outro clube, que é o nosso objetivo na vida”, conta.

O América estreia na Copinha diante do Santa Cruz, neste domingo, às 16h, em Taboão da Serra. Umas das principais dificuldades do time, além do forte grupo R - que conta ainda com Chapecoense e o anfitrião Taboão da Serra-, será o gramado sintético. Otimista, Guilherme está confiante na boa atuação do grupo, mesmo com as adversidades, e na classificação da equipe à próxima fase.  

“A preparação foi muito puxada, sabemos que o piso vai ser diferente, vamos com a consciência de que vai ser muito desgastante. É o divisor de águas para a nossa carreira, atuando bem na Copa  é praticamente certo o nosso futuro no futebol, nossa chave é muito difícil. Neste primeiro jogo é muita concentração, muito foco,para conseguirmos avançar”, finaliza. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave