Grandes clubes europeus em dificuldade buscam reforços na janela

Times como Liverpool e Borussia Dortmund e Inter de Milão tentam se reforçar para melhorar desempenho; Barça está impedido de contatar jogadores

iG Minas Gerais | AFP |

Alemão Podolski fez o gol que deu a vitória do Arsenal sobre o Liverpool
Reprodução/Facebook Arsenal
Alemão Podolski fez o gol que deu a vitória do Arsenal sobre o Liverpool

A janela de transferências invernal na Europa deverá ser calma para clubes como Cheslea e Real Madrid, mas equipes que passam por dificuldades, como Inter de Milão, Liverpool e Borussia Dortmund, podem agitar o mercado em busca de reforços.

- ALEMANHA Cobiçado pelo Real Madrid, o meia Christoph Kramer, emprestado pelo Borussia Moenchengladbach, prolongou o contrato com o Bayer Leverkusen até 2019. Pouco utilizado no Bayern de Munique, o suíço Xerdan Shaqiri busca novos ares e Juventus e Liverpool disputam o atacante. O jovem dinamarquês Pierre-Emile Höjbjerg também quer sair do clube bávaro, em busca de mais minutos de jogo em outro clube. Em Dortmund, a chegada de reforços é quase que uma necessidade, já que o Borussia vem lutando para sair da zona de rebaixamento. Mesmo assim, o zagueiro Mats Hummels poderá deixar a equipe rumo à Inglaterra, mais precisamente o Manchester United.

- INGLATERRA Nenhuma contratação deve acontecer no Chelsea. No máximo, algum jogador menos aproveitado, como o atacante egípcio Mohamed Salah, pode deixar os 'Blues'. Com dificuldades no setor defensivo, o Liverpool poderia tentar a contratação do tcheco Petr Cech, relegado ao banco do Chelsea desde a chegada do belga Thibault Courtois. A saída do atacante italiano Mario Balotelli, contratado em agosto, mas que até agora tem sido uma grande decepção, não é descartada. Com as seguidas lesões de seus atacantes, principalmente do argentino Sergio Agüero, o Manchester City está de olho no mercado. Por enquanto, os 'Citizens' só prolongaram o empréstimo de Frank Lampard até o fim da temporada. O Arsenal busca um atacante e um zagueiro, mas, até o momento, tem bem encaminhada só a contratação do meia Sissoko, do Newcastle. O United, repleto de nomes de peso no ataque, como Wayne Rooney, Falcao Garcia e Robin van Persie, acredita que precisa fortalecer a defesa para entrar na briga pelo título inglês. Um nome cobiçado em Old Trafford é o do volante holandês Kevin Strootman, da Roma.

- ESPANHA Na Espanha, a janela de transferência se apresenta tranquila, ainda mais com a punição do Barcelona, proibido de contratar até janeiro de 2016 pelo Tribunal Arbitral do Esporte (TAS). O Real Madrid, sempre muito ativo nessa época do ano, não tem nenhuma carência a suprir e o jovem atacante Jesé, de 21 anos, está recuperando o ritmo de jogo, após longa ausência por lesão no joelho. Mesmo assim, o atual campeão europeu poderia reforçar o meio de campo, setor mais carente, após a lesão do croata Luka Modric, que só volta em fevereiro, e a possível saída do alemão Sami Khedira, que tem contrato até junho. Os nomes do brasileiro Lucas Silva, do Cruzeiro, e do alemão Marco Reus, do Borussia Dortmund, são os mais cogitados pela imprensa espanhola. Para Atlético de Madrid e Valencia, os reforços já chegaram. O clube madrilenho anunciou a contratação do 'filho prodígio', o atacante Fernando Torres, que estava no Milan. Os italianos receberam em troca o meia Alessio Cerci. Por sua vez, o Valencia, sobe a direção do novo proprietário, o cingapurense Peter Lim, pagou 25 milhões de euros para poder contar com o meia argentino Enzo Pérez, do Benfica.

- ITÁLIA A Inter de Milão, 11ª colocada do Campeonato Italiano, sabe que precisa se mexer para não terminar mais um ano na mediocridade. O atacante alemão Lukas Podolski, reserva no Arsenal, é tido como nome certo no clube e o técnico italiano Roberto Mancini espera também a vinda do argentino Ezequiel Lavezzi, do Paris Saint-Germain. A Roma continua buscando um lateral-esquerdo, já que o inglês Ashley Cole não vem dando conta do recado. Os romanos precisam também de um reforço para a zaga, enquanto o brasileiro Leandro Castán se recupera de uma cirurgia no cérebro que corrigiu uma malformação vascular do sistema nervoso central.

- FRANÇA Em função do fair-play financeiro da Uefa, a janela de transferência na França deverá ser menos agitada que nos últimos anos, já que quase todos os clubes da Ligue 1 precisam vender jogadores antes de sair às compras, incluindo o Paris Saint-Germain. O clima tenso em relação aos atacantes sul-americanos Edinson Cavani e Ezequiel Lavezzi, que se reapresentaram com atraso à concentração do PSG, alimenta os rumores de uma possível saída de um deles. Em Marselha, o presidente do Olympique, Vincent Lebrune, já avisou que "ninguém sairá e ninguém virá". Líder do Campeonato Francês, o time do técnico argentino Marcelo Bielsa não poderá contar com o ganês Andre Ayew nem com o camaronês Nicolas Nkolou por cerca de um mês, convocados para disputar a Copa Africana de Nações (17 de janeiro - 8 de fevereiro).

Leia tudo sobre: janelatransaferenciasesportefuteboleuropatimescontratações