Novo presidente da Câmara promete mais transparência

Em discurso, Wellington Magalhães, que já foi cassado, criticou o antecessor, Léo Burguês (PTdoB)

iG Minas Gerais | Guilherme Reis |

Solenidade. Na transmissão de cargo da presidência da Câmara de BH, Léo Burguês cumprimentou o novo comandante da Casa
Lincon Zarbietti / O Tempo
Solenidade. Na transmissão de cargo da presidência da Câmara de BH, Léo Burguês cumprimentou o novo comandante da Casa

O novo presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte(CMBH), Wellington Magalhães (PTN), assumiu nesta quinta o cargo prometendo mais transparência nos trabalhos legislativos e criticando seu antecessor Léo Burguês (PTdoB). Durante seu discurso de posse, o comandante da Casa para o biênio 2015/2016 afirmou que nunca era informado das decisões do colega quando era vice-presidente.

A Câmara de Belo Horizonte iniciou o primeiro dia do ano com a promessa de uma nova forma de governança. O presidente empossado Wellington Magalhães assumiu o compromisso com os colegas parlamentares de ser um bom ouvinte e ser generoso na hora de delegar funções. Na tribuna da Câmara e com discurso de improviso, Magalhães afirmou que não vai repetir o que Burguês fez na gestão do Legislativo. “Não quero que ninguém passe o que passei na vice-presidência. Eu tenho que falar isso, Léo. Eu nunca sabia de nada que acontecia. Eu vou trabalhar com os outros 40 vereadores. Toda a Mesa Diretora vai assinar as decisões, e o colégio de líderes vai participar”, disse diretamente ao seu desafeto. Esse não foi o único momento em que Magalhães cutucou Burguês. Ainda no microfone, o novo presidente garantiu que usará a caneta do cargo mais importante do Legislativo municipal para ajudar a cidade, e não para o próprio benefício. “Não vou fazer da presidência um mecanismo para me favorecer, mas para favorecer a cidade. Tenho o compromisso de ajudar o governo e dar mais transparência à Casa. Precisamos dar outra cara à Câmara”. Antes de Magalhães discursar, Léo Burguês foi à tribuna da Câmara. O ex-presidente da Casa usou sua oratória para exaltar seus feitos à frente do Parlamento em pontos que serviram de ataques por parte de seu sucessor. Em nenhum momento, Burguês desejou sorte ao novo presidente. Em conversa com a imprensa, o ex-mandatário também fez questão de reafirmar que fez uma gestão transparente e garantiu que terá uma boa convivência com Magalhães. “A convivência será tranquila. Da minha parte não teremos nenhum problema”, ressaltou o vereador. 

Sessão Público. Dos 41 vereadores de Belo Horizonte, 25 compareceram à reunião solene de transmissão de cargo. Nenhum dos vereadores de oposição participou do evento. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave