Rollemberg quer antecipação do Fundo Constitucional para quitar dívida

Rollemberg afirmou que a austeridade será uma das marcas de seu governo

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Elza Fiúza/Agência Brasil
Elza Fiúza/Agência Brasil

O governador do Distrito Federal (DF), Rodrigo Rollemberg ,disse que está negociando com o governo federal a antecipação de uma parte da primeira parcela do Fundo Constitucional do DF para regularizar pagamentos atrasados a servidores. O Distrito Federal vem sofrendo com a interrupção de serviços públicos devido a falta de pagamento de funcionários.

“Nós estamos fazendo gestões junto ao governo federal para que haja a antecipação de uma parte da primeira parcela do Fundo Constitucional. Essa é a prioridade para regularizar os pagamentos e depois os serviços daquelas áreas essenciais, como a saúde, a mobilidade urbana, a educação”, declarou Rollemberg após a cerimônia de transmissão de cargo, no Palácio do Buriti.

De acordo com o novo governador, é preciso equilibrar as contas e fazer com que a cidade volte à normalidade. Rollemberg afirmou que a austeridade será uma das marcas de seu governo. Ele acrescentou que a transparência e a capacidade de diálogo também marcarão seu governo. "Vocês perceberam, na nomeação dos secretários, uma redução no número de secretarias. Eram 38. Hoje, nós reduzimos para 24. Também vamos reduzir de forma significativa os cargos comissionados”.

Os novos secretários foram empossados, no Palácio do Buriti, após Rollemberg receber a faixa  de seu antecessor, Agnelo Queiroz. Segundo governador, a redução do número de secretarias e de cargos comissionados são as primeiras medidas.  “Essas foram as medidas que nós já tomamos no primeiro dia. A partir do segundo dia, tomaremos outras, a partir do conhecimento da realidade do Distrito Federal”, ressaltou.

Rodrigo Rollemberg disse também que haverá debates para decidir a melhor forma de viabilizar a eleição direta dos administradores regionais, uma de suas promessas de campanha. Os administradores são responsáveis pela gestão das cidades que circundam Brasília.

“Os administradores regionais serão escolhidos por mim e em seguida iniciaremos, como já disse, o debate com conselhos comunitários, com a Câmara Legislativa e com a cidade para definirmos o melhor modelo de escolha direta”, informou.

Segundo Rollemberg, não houve constrangimento no momento de receber a faixa do ex-governador Agnelo Queiroz “Tanto o governador Agnelo, quanto a primeira-dama (Ilza Queiroz), quanto o vice-governador Tadeu Felipelli foram extremamente cordiais, corretos, institucionais, como deveria ser”, disse o governador.

Leia tudo sobre: rollembergdfpossegoverno