Resgate das caixas-pretas da AirAsia pode levar uma semana

Até agora foram localizados mais dois corpos, totalizando nove já encontrados. Ainda há mais de 150 desaparecidos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

As equipes de resgate podem demorar até uma semana para recuperar as caixas-pretas do avião da AirAsia por conta das condições meteorológicas da região.

As informações são do investigador do Comitê Nacional para a Segurança do Transporte indonésio, Toos Sanitiyoso, segundo o jornal local "Strait Times".

"O principal é encontrar a principal área do acidente -onde se encontra o corpo do avião em si-e depois a caixa-preta", disse nesta quinta-feira (1º).

Também nesta quinta, houve a primeira identificação de vítima. Se trata da passageira Hayati Lutfiah Hamid, cuja identidade foi confirmada por meio de suas digitais.

Seu corpo foi entregue à sua família em Surabaia, onde a mulher foi enterrada rapidamente, seguindo as tradições muçulmanas. Cerca de 150 pessoas compareceram à cerimônia.

Além disso, foram localizados mais dois corpos, totalizando nove já encontrados. Ainda há mais de 150 desaparecidos.

O funcionário acrescentou que ainda não há sinais dos dispositivos, que na verdade são de cor laranja.

BUSCAS As equipes de resgate retomaram as buscas nesta quinta-feira a busca de mais vítimas e das caixas-pretas do avião da AirAsia, informou a imprensa local. Na busca, no meio de forte maré e condições atmosféricas adversas, participam vários aviões e navios embarcações da Indonésia, Cingapura, China e Estados Unidos, assim como um submarino não tripulado cingapuriano.

O chefe da Marinha malasiana, Abdul Aziz Jaafar, disse que as tarefas de busca se expandiram até um raio de 13.500 milhas náuticas quadradas (cerca de 25 mil km) no mar de Java. Os corpos já encontrados até agora estavam no estreito de Karimata, que separa as ilhas de Bornéu e Belitung, junto com destroços da aeronave.

A Agência Nacional de Busca e Resgate da Indonésia informou ontem que um navio que participa dos trabalhos de busca localizou com seus equipamentos de sonar o ponto exato onde está a aeronave.

O local indicado pelo navio está a cerca de 30 metros de profundidade e a 100 milhas náuticas (185,2 km) de Pangkalan Bun, no sul da ilha de Bornéu, embora os mergulhadores ainda não tenham podido descer e confirmar o achado por causa do mau tempo.

O voo QZ-8501, da AirAsia, decolou do aeroporto de Surabaia, na Indonésia, rumo a Cingapura, no domingo (28) e caiu no mar de Java com 162 pessoas a bordo.

FOLHAPRESS

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave