Com ausência de lideranças nacionais do PSDB, Alckmin toma posse

Aécio Neves, José Serra e Fernando Henrique Cardoso não participaram do evento

iG Minas Gerais | Folhapress |

Geraldo Alckimin participa de posse do governo de São Paulo na Assembleia Legislativa de SP
Reprodução / www.twitter.com/governosp
Geraldo Alckimin participa de posse do governo de São Paulo na Assembleia Legislativa de SP

O governado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e seu vice, Márcio França (PSB), foram empossados na manhã desta quinta-feira (1º) para um novo mantado. A cerimônia foi promovida na Assembleia Legislativa de São Paulo, presidida pelo deputado estadual Samuel Moreira (PSDB-SP), e teve a presença de deputados estaduais e federais do Estado e secretários da futura administração paulista.

Estavam ausentes lideranças nacionais do PSDB, como o senador Aécio Neves, o ex-governador José Serra e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

No discurso, o governador destacou que houve avanços nos últimos quatro anos mas que é necessário enfrentar desafios. Ele reconheceu que poderá haver divergências, mas nunca ameaças de deslealdade. "Nós muito avançamos, mas de nada adianta se não continuarmos seguindo adiante, enfrentando os desafios", disse. "Nós temos um trabalho hercúleo pela frente", acrescentou.

O tucano terminou o discurso citado o ex-governador de São Paulo Mário Covas, seu principal padrinho político: "São Paulo não pode esperar um dia, um minuto para oferecer ao país a sua parcela de luta. São Paulo nunca vai oferecer as costas ao Brasil."

O governador abriu a sua fala citando dados de ajuste fiscal no governo de São Paulo, em um momento em que a expectativa é de queda de arrecadação para o ano que vem. Segundo ele o Estado bateu recorde de investimento nos últimos quatro anos e atingiu PIB de R$ 800 bilhões, quase o dobro da economia da Argentina.

Após a cerimônia, o governador segue para o Palácio dos Bandeirantes onde dará posse aos seus secretários.

Leia tudo sobre: alckinpossesp