Japão registra novo recorde mínimo de nascimentos em 2014

É o quarto ano consecutivo em que o Japão registra um recorde de queda, segundo o ministério da Saúde; paralelamente, 1,269 milhão de pessoas morreram em 2014

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O número estimado de nascimentos no Japão caiu a 1,001 milhão em 2014, o nível mais baixo registrado até agora neste país cuja população envelhece, segundo estatísticas oficiais publicadas nesta quinta-feira.

É o quarto ano consecutivo em que o Japão registra um recorde de queda, segundo o ministério da Saúde.

Paralelamente, 1,269 milhão de pessoas morreram em 2014, um número em alta pelo quinto ano consecutivo.

Segundo a imprensa local, que estima a margem de erro em mil bebês, o número de nascimentos pode, na realidade, ser inferior a um milhão. As estatísticas definitivas serão publicadas posteriormente.

Esta tendência será mantida previsivelmente, "já que o número de mulheres em idade de reprodução está em declínio", disse um porta-voz do ministério, citado pela Kyodo News.

O envelhecimento da população é um grande desafio para as autoridades japonesas, que devem financiar as aposentadorias com um número em baixa de trabalhadores.

O governo indicou em abril que a população havia retrocedido pelo terceiro ano consecutivo a 127 milhões e que as pessoas com 65 anos ou mais representavam mais de um quarto da população.

O índice de fecundidade no Japão é de 1,4 filho por mulher.

A principal razão para este fenômeno é econômica, além do déficit de infraestruturas e de opções para deixar as crianças durante o dia de trabalho.

AFP

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave