Rodoviária tem movimento intenso a poucas horas do Réveillon

Muitos passageiros deixaram para a última hora a partida para outras cidades; Lotérica aberta garantiu a aposta na Mega-Sena da Virada

iG Minas Gerais | Jessica Almeida |

Layza, Hozania e Layla Marques (da esq. para a dir.), mãe e filhas, vão para uma festa de amigos em Ouro Branco
MARIELA GUIMARÃES/O TEMPO
Layza, Hozania e Layla Marques (da esq. para a dir.), mãe e filhas, vão para uma festa de amigos em Ouro Branco
O movimento na rodoviária de Belo Horizonte era intenso no início da tarde desta quarta, com muita gente deixando a cidade a poucas horas do fim de 2014. Muitos passageiros se preparavam para viagens curtas, para o interior do Estado, como a modelo Layza Marques, 17, que pegaria um ônibus pra cidade de Ouro Branco, a 95 km da capital. "Recebi o convite de uma amiga para a festa que ela está organizando e resolvi, de última hora, ir com minha mãe e minha irmã", disse.   Mas havia também quem estivesse indo para mais longe, inclusive disposta a passar a virada na estrada, como a família da autônoma Sídina Nascimento, 35. "Somos de Nova Viçosa (BA) e vamos passar alguns dias lá, com meu irmão. Era pra termos ido antes do Natal, mas minha mãe estava se sentindo indisposta, só melhorou agora. Vamos pegar o ônibus à noite e chegar lá de manhãzinha. À meia-noite provavelmente vamos estar dormindo, mas não ligamos", conta.   Apostas A longa fila na porta da casa lotérica estava cheia de gente aproveitou os minutos antes da partida do ônibus para garantir a aposta na Mega-Sena da Virada, que tem prêmio estimado em R$ 240 milhões, e recebeu apostas até as 14h. O casal de namorados Pedro Teixeira, 17, e Luiza Lott, 17, antes de embarcar para um acampamento em Conselheiro Lafaiete, garantiu seu jogo. "Quando disse à minha mãe que viríamos, ela me pediu para jogar por ela, aí fizemos uma aposta também, para aumentar as chances", disse o estudante.  

Leia tudo sobre: viagemrodoviáriamovimentoréveillonúltima hora