Brasileiro diz que quinto lugar equivale a título

Giovani dos Santos completou a prova em 45min22, com tempo inferior ao do ano passado, quando chegou em quarto, após cravar 44min29

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Único brasileiro no pódio, Giovani dos Santos era um dos favoritos para vencer a prova paulista
São Silvestre/ Divulgação
Único brasileiro no pódio, Giovani dos Santos era um dos favoritos para vencer a prova paulista

Apesar de ter tido na véspera que tinha interesse apenas no primeiro lugar na São Silvestre, o mineiro Giovani dos Santos, 33, vibrou e até chorou ao conquistar o quinto lugar na prova, na manhã desta quarta-feira (31), em São Paulo, o que o fez ser pela terceira vez seguida o melhor brasileiro na prova.

O resultado da mais tradicional prova de rua do país, com largada e chegada na Avenida Paulista, foi inferior as duas últimas participações na São Silvestre -em 2012 e 2013, ele ficou com o quarto lugar. O brasileiro ainda chegou a disputa com status de favorito, como tricampeão da Volta da Pampulha.

"Eu venho sempre tentando fazer meu melhor, buscando o lugar mais alto do pódio. Uma hora eu vou conseguir, mas tenho que ter paciência. Não é só chegar e correr. Consegui ser quinto colocado e estou feliz com isso. Isso significa uma vitória para mim", disse Santos, após a prova. Giovani dos Santos completou a prova em 45min22 -ano passado, em trajeto diferente, correu em 44min29.

"Este ano eu fiz o que eu pude, meti a cara na frente. Gosto de desafios e desafiei a mim mesmo. Vi que tinha condições de brigar de igual para igual. Se tivesse um ou dois africanos, ficaria mais fácil, mas tinha uns 16. Aí para despachar eles não é fácil", acrescentou sobre a corrida.

Giovani dos Santos não teve uma boa largada e não chegou a ameaçar os primeiros colocados, embora sempre tenha ficado próximo do pelotão que liderou a prova. No final, conseguiu ganhar algumas posições e subir ao pódio -por ser o melhor o brasileiro, recebeu R$ 10 mil em prêmio. "Esse ano o tempo foi mais alto. A prova foi mais forte", justificou sobre a dificuldade em ficar próximos dos líderes.

ALEGRIA DOBRADA

Na prova feminina, a melhor brasileira foi a paranaense Joziane Cardoso, na oitava colocação (53min18). E mesmo sem ir ao pódio, ela festejou bastante.

"Corri bem, gostei da minha prova. Eu fui a melhor brasileira e estou feliz, espero ano que vem fazer melhor e estar no pódio", afirmou.

Campeã da Volta da Pampulha este ano, Joziane disse que não se considerava favorita na São Silvestre. Ainda revelou que entre seus objetivos para 2015 está novamente a prova paulistana. "No próximo ano [inclusive] vou ter que mudar minha estratégia. Tentar sair junto com as africanas e ir com elas até o final. Aí é ver quem tem mais perna. Nós brasileiras não conseguimos correr juntas, faltam mais atletas, então em 2015 vou tentar acompanhar as africanas".

"Meu objetivo em 2015 é tentar obter índice no 5.000 km e 10.000 km para o Pan-Americano e para a Olimpíada", acrescentou.