'Contrato com a Caixa está estagnado', diz presidente do Cruzeiro

Acordo com o banco federal depende de nova gestão; clube já busca “plano B” e faz contato com outras empresas

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE E DÉBORA COSTA* |

Gilvan está inclinado a cumprir contrato com o BMG até o fim
Washington Alves/VIPCOMM
Gilvan está inclinado a cumprir contrato com o BMG até o fim

O ano de 2014 está chegando ao fim e o Cruzeiro ainda não tem oficialmente o novo patrocinador master para a próxima temporada. Até o momento, o principal nome para patrocinar a equipe celeste em 2015 é o da Caixa Econômica, mas nenhum acordo oficial foi assinado. Em contato com o SuperFC,  o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, confirmou que o negócio com o banco federal está estagnado e que depende de uma sequência da gestão atual para se consolidar.

“Tem tudo para ser a Caixa Econômica, mas é preciso que a gente aguarde o governo federal para ver quem vai comandar a Caixa. Só vai acontecer de patrocinar o Cruzeiro se manter a direção atual, que se mostrou interessada em patrocinar o clube. Se trocar, pode não acontecer. Vamos ver se vão ficar os mesmos. Por enquanto, está estagnado (o trato). Se o dirigente atual da Caixa continuar, é garantido que a Caixa será nosso patrocinador,” revelou Gilvan.

Conforme o SuperFC já havia apurado, a Caixa ofereceu uma proposta de R$20 milhões para patrocinar a Raposa em 2015. A diretoria celeste e o banco federal se reuniram durante o mês de dezembro para acertar os detalhes do negócio, porém a conclusão do acordo ainda depende do futuro da gestão da Caixa.

A diretoria do Cruzeiro e a Caixa vão se reunir novamente ao final de janeiro para tentar selar a parceria. Entretanto, o próprio clube já admitiu que busca um “plano B” e está conversando com outras empresas, que podem vir a ser patrocinadoras em 2015, caso o acordo com o banco federal não seja concretizado.

*Com supervisão de Leandro Cabido