Correção da tabela do IR pode ser menor

Mas, primeiro, é preciso resolver a questão do reajuste aprovado pelo Congresso Nacional, diante da necessidade de ajuste nas contas públicas

iG Minas Gerais |

Brasília. A correção da tabela do Imposto de Renda (IR) ficou para depois da posse presidencial e deverá ser anunciada em meados de janeiro de 2015. Segundo fontes da equipe econômica, uma nova medida provisória, com reajuste de 4,5%, será publicada assim que a presidente Dilma Rousseff sancionar a MP 656 e vetar a correção proposta pelo Congresso, de 6,5%. A MP 656 foi aprovada no final de dezembro e o prazo para a sanção é de 15 dias.  

“Estamos trabalhando com a mesma correção de 4,5% proposta anteriormente”, disse um integrante do governo.

Segundo essa fonte, o ideal seria baixar logo a MP com a correção para que os novos índices, que incidem sobre os salários, pudessem vigorar a partir de 1º de janeiro de 2015, assim como o novo salário mínimo.

Mas, primeiro, é preciso resolver a questão do reajuste aprovado pelo Congresso Nacional, diante da necessidade de ajuste nas contas públicas.

A medida provisória que propunha a correção de 4,5% na tabela do IR perdeu validade, sem ser votada pelo Congresso.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave