T115 Crypton ED 2015

Modelo de visual moderno alia liberdade de locomoção a desenvoltura; tem motor robusto, que rende muita economia

iG Minas Gerais |

Nova T115 Cripton
Yamaha/divulgação
Nova T115 Cripton

A Yamaha T115 Crypton é guerreira e dribla, há anos, o trânsito urbano com agilidade e muita economia. Eleita pelo concurso da revista “Duas Rodas” como o Melhor Negócio no seu concorrido segmento, ela é versátil e fácil de pilotar, pois tem rodas maiores de 17 polegadas que oferecem muita manobrabilidade. Facilita a pilotagem também o câmbio semiautomático, sem acionamento de embreagem, de quatro velocidades. Para a comodidade, no dia a dia, sob o banco existe um compartimento de objetos. Com estética de visual moderno e esportivo, destaca-se mesmo entre as motos maiores. A T115 Crypton vem em 2015 com as cores roxo, preto, vermelho, laranja e branco. Motor econômico Com vários anos de provação no uso urbano, o motor da Crypton é resistente e econômico, podendo alcançar até 40 km/l. Com um cilindro de 114 cc, comando simples SOHC com duas válvulas, é refrigerado a ar e carburado. De baixa manutenção, o motor recebe um litro de óleo para lubrificação que aumenta a durabilidade. A Crypton chega em duas versões: a K, sem freio a disco, e a ED, com o freio a disco na frente, que vem equipada ainda com partida elétrica e pedal, por garantia, se a bateria falhar. O painel é analógico com marcador de combustível. O cavalete central é de série. A Yamaha T115 Crypton é um modelo ideal para principiantes ou para quem precisa de agilidade no trânsito urbano. Mais informações na Moto Roma – Yamaha, (31) 3508-6200.

Ficha técnica: T115 Crypton Motor: 4T, 1 cilindro, 114 cc, SOHC, 2 válvulas, refrigerado a ar e carburado. Potência: 8,2 cv a 7.500 rpm Torque: 0,9 kgfm a 5.500 rpm Câmbio: 4 velocidades Partida: elétrica e pedal Tanque: 4,2 litros Pneus: (D) 2.25/100 - 17 (T) 2.25/100 - 17 Freios: (D) disco (T) tambor Preço SP: R$ 5.860

MOTONOTÍCIAS * Após várias novidades em 2014 e a expectativa frustrada com a Kawasaki Ninja H2 turbinada de apenas 200 cv, a moto mais potente é a grandalhona Kawasaki ZZR1400 com 207,9 cv. Entre as motos de 1.000 cc a nova Yamaha YZF R1 de 200 cv é líder e leva vantagem sobre todas, incluindo a Ninja H2 que tem turbina. * Doar sangue não dói nadinha, garanto! O banco de sangue do Hemominas está em apuros, pois tem muita procura, e o estoque é pequeno. Quem pode ajudar? Vamos lá, motociclistas! Se nossa classe é a que mais usa, devemos também ser a maioria na hora da doação. Salve vidas, doe sangue! * O primeiro BH Moto Point será dia 14/1 no mesmo local: Espaço VIP, avenida Babita Camargos, 199, Contagem. Entrada franca. Em 2015 continua a união dos motoclubes, e o BHMP sempre nas segundas terças-feiras do mês. * A Honda confirmou o lançamento no Brasil da nova NC 750S 2015 de 745 cc. O modelo deve estar nas lojas no primeiro semestre com preço em torno dos R$ 30 mil. A nova Honda é um melhoramento da conhecida NC 700X que recebeu 7 cv a mais e torque maior, claro, e ostenta 54,8 cv de potência. O câmbio (que a maioria estranhava na NC 700X) de seis velocidades foi redimensionado, deixando apenas a sexta marcha mais longa. * Curiosidade, a primeira moto alimentada via injeção eletrônica de combustível foi a Kawasaki KZ1000 Classic, de 1980, a segunda foi outra Kawasaki, e a terceira foi a Honda CX 500 Turbo, de 1982. No Brasil, entre as pequenas, a pioneira injetada é a CG 150 Titan, que também ostenta o pioneirismo no sistema bicombustível, mais conhecido como Flex. * O recall Yamaha das motos XJ6N e XJ6F de 2014/15 continua ativo. O procedimento de chamada é por possível defeito no chicote elétrico, que pode causar curto-circuito e, logicamente, a parada repentina da moto. O agendamento para verificação é no 0800 774 3738. Avise a quem conhecer que possua esses modelos. * Obrigado, leitores. Feliz 2015 com muitas realizações, saúde, paz, e, de quebra, que sejam abençoados com uma moto nova e muitos locais de estacionamento nos centros das cidades, amém.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave