Aeronave cai na marginal do Anel Rodoviário, em Belo Horizonte

Segundo o Copo de Bombeiros, o avião bateu em um muro; piloto ficou ferido, mas está consciente

iG Minas Gerais | BRUNA CARMONA/ FERNANDA VIEGAS/ BERNARDO ALMEIDA |

Bombeiros fizeram resgate do piloto do avião de pequeno porte
DOUGLAS MAGNO/O TEMPO
Bombeiros fizeram resgate do piloto do avião de pequeno porte


Um avião de pequeno porte, que decolou do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, com destino a Belo Horizonte caiu na marginal do Anel Rodoviário, na altura do bairro Carlos Prates, próximo à saída da avenida Pedro II, na capital mineira, na tarde desta terça-feira (30). O piloto, de 23 anos, ficou ferido. Segundo informações repassadas pelo Corpo de Bombeiros, a aeronave iria pousar no aeroporto da Pampulha e, durante o voo, pediu autorização para descer no Carlos Prates. Ainda não se sabe o que causou a queda.

 
De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), uma viatura passou pela marginal do Anel no momento do acidente e viu a aeronave indo em direção à pista de pouso do aeroporto do Carlos Prates, em baixa altitude. Segundo a corporação, o avião virou com a asa apontada para o chão e, ao cair, deixou uma marca na pista. A aeronave só parou ao chocar-se no muro de uma empresa, que não sofreu danos significativos. 


Trem de pouso ficou na pista principal, e aeronave foi parar na marginal
Douglas Magno / O Tempo
Trem de pouso ficou na pista principal, e aeronave foi parar na marginal


Ainda segundo a PMRv, o piloto da aeronave teve um corte no rosto e escoriações pelo corpo e foi levado ao hospital da Unimed em estado de choque, mas consciente. Ele saiu do avião por conta própria. O jovem tem licença para pilotar desde 20 de janeiro de 2012 e estava trabalhando.

"O piloto tem bastante experiência. Nós estamos aguardando a perícia, mas nossa preocupação agora é com o estado de saúde dele", disse o administrador de empresas Carlos Alberto Gonçalves, de 52 anos, que trabalha na empresa que é dona do avião, um Cessna 210.

Uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) está vindo do Rio de Janeiro para realizar a perícia e retirar a aeronave da via. 

Por causa do acidente, o trânsito está congestionado no Anel Rodoviário, no sentido Vitória. Muitos curiosos diminuem a velocidade para ver o acidente, o que causa ainda mais lentidão no tráfego. Há 60 litros de combustível no tanque da aeronave e, por isso, uma área de aproximadamente 500 m foi isolada pelo Corpo de Bombeiros. Segundo a corporação, o risco de explosão é pequeno.

Como o acesso à praça São Vicente pelo Anel Rodoviário está fechado, a PMRv está desviando o trânsito pela rua Cornélio Cerqueira.


Atualizada às 17h31

Leia tudo sobre: Anel RodoviárioBelo Horizonte