Ferrari e McLaren tem prejuízo milionário após falência da Marussia

Segundo o jornal britânico, The Telegraph, a equipe russa deve em torno de R$100 milhões às duas escuderias

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Escuderia terá carros e equipamentos leiloados
Reprodução/Facebook
Escuderia terá carros e equipamentos leiloados

A falência da Marussia e o encerramento das atividades da equipe russa vem afetando não somente os investidores da Fórmula 1, mas também outras equipes do grid. De acordo com o jornal britânico, The Telegraph, a escuderia tem uma dívida de 23 milhões de libras (cerca de R$100 mi) com a Ferrari e com a McLaren, que investiram no time russo na temporada de 2014.  

Desses, 16 milhões de libras ( R$70 mi) deveriam ser pagos à Ferrari, já que a equipe italiana forneceu os motores V6 para Marussia, para o campeonato deste ano. Os 7 milhões de libras restantes (R$30 mi) seriam da McLaren, que prestou consultoria técnica ao time russo. Além disso, a escuderia também teria “deixado na mão” cerca de 200 credores e desde que fechou as portas, em novembro, não faz o pagamento aos parceiros da F-1.

Segundo o The Telegraph, para tentar saldar as dívidas, a Marussia começou a vender desde a semana passada, carros e equipamentos da escuderia, em um leilão em sua fábrica, em Banbury, na Inglaterra.

A crise financeira na Fórmula 1 vem afetando as equipes menores há algum tempo. Por falta de dinheiro, tanto a Marussia, quanto a Caterham deixaram de participar de algumas corridas do último campeonato.

De acordo com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), a Lotus, a Caterham e a Manor –  que vai ocupar o lugar da Marussia- ainda não confirmaram presença no campeonato do próximo ano.   

Leia tudo sobre: formula 1marussialeilaothe telegraph2015crise financeira