Homem é preso por roubo a cavalos em fazenda de ex-presidente do Galo

Caminhoneiro foi preso em sua casa, no bairro Guarani, na região Norte de Belo Horizonte; outros dois homens ainda são procurados pelo envolvimento no crime

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas/Jhonny Cazetta |

A Polícia Civil prendeu, nessa segunda-feira (29), um caminhoneiro, suspeito de roubar duas éguas da raça Mangalarga da fazenda do ex-presidente do Atlético, Nélio Brant Magalhães, no início deste mês, em Ferros, na região Central de Minas Gerais.

Cada um dos animais está avaliado entre R$ 50 e R$ 100 mil, mas não era de conhecimento do suspeito W.C.S., 32, que após cometer o crime, vendeu os cavalos para um fazendeiro de Taquaraçu de Minas, na região Central do Estado, por R$ 10 mil. Este passou as informações sobre o suspeito. Ele não foi preso, porque a polícia considerou que ele não possui nenhum envolvimento com o roubo, além de ter contribuído com as investigações.

De acordo com a delgada da Divisão de Operações Especiais (Deoesp) da Polícia Civil, Talita Martins, o suspeito passou pela propriedade de Magalhães uma semana antes do crime e resolveu pelo roubo.

Para retirar os animais da fazenda, ele usou uma carretinha e contou com a ajuda de dois outros homens, que ainda não foram identificados. As câmeras de segurança do local filmaram a placa da carretinha, que foi rastreada pela polícia.

O caminhoneiro foi preso em casa, no bairro Guarani, na região Norte de Belo Horizonte. No mesmo bairro, a família dele possui um terreno e o suspeito teria usado o espaço para manter os cavalos antes de conseguir vendê-los.

O suspeito tem envolvimento em outros roubos de animais e já foi inclusive detido, mas não permaneceu preso pela falta da materialidade do crime.

Após a conclusão do depoimento, o homem será encaminhado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Gameleira.

Leia tudo sobre: roubocavalosanimaiséguasex-presidente do Atléticofazendacaminhoneiro