Mortes em rodovias estaduais de Minas caíram quase pela metade em 2014

Número de acidentes também diminuiu; nas rodovias de responsabilidade da PRF foram registradas 23 mortes entre os dias 20 e 25 de dezembro

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

O número de mortos em acidentes nas rodovias estaduais e federais delegadas à Polícia Militar (PM) caiu quase pela metade em 2014, na comparação com o ano anterior. Segundo dados do balanço das operações natalinas divulgado pela corporação nesta segunda-feira (29), 14 pessoas morreram em acidentes este ano, 17 a menos que em 2013, quando 31 pessoas morreram. O número de acidentes também caiu de 521 em 2013 para 283 em 2014.

De acordo com a PM, as principais causas foram falta de atenção do volante, animais na pista, velocidade incompatível com a via e embriaguez. Ao todo, foram fiscalizados 40.294 veículos em todo o Estado, entre a manhã de 24 de dezembro e a manhã desta segunda-feira. Durante a operação, 466 motoristas inabilitados foram autuados, 37 pessoas foram presas por embriaguez ao volante e 24 foram detidas por outros crimes de trânsito. O teste do bafômetro foi realizado por 681 motoristas.

A Polícia Militar também apreendeu 76 veículos e quatro armas de fogo.

Nas rodovias federais 

O balanço parcial divulgado pela Policia Rodoviária Federal (PRF) na última sexta-feira (26) apontou que 23 pessoas morreram e 419 ficaram feridas nos 498 acidentes registrados em estradas federais que cortam Minas Gerais, durante o feriado de Natal. Os números compreendem ocorrências registradas entre os dias 20 a 25 de dezembro.

Os números preliminares representam, segundo a PRF,queda de 51% no índice de acidentes graves - aqueles em que houve ao menos um ferido grave ou um óbito - registrando o número de 3,25 acidentes graves por milhão de veículos em circulação. Com essa queda, também foi registrada uma diminuição de 16% no índice de mortalidade nas estradas brasileiras, registrando um total de 2,1 mortes por milhão de veículos.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave