Comandante do Norman Atlantic saiu após navio ser totalmente evacuado

Embarcação pegou fogo na costa da Albânia e deixou sete pessoas mortas; 478 passageiros e membros da tripulação foram evacuados

iG Minas Gerais | AFP |

TV OUT -- MANDATORY CREDIT
AFP
TV OUT -- MANDATORY CREDIT "SKAI TV" A photo grabbed from the Greek television channel "Skai" shows the burning ferry the Norman Atlantic sailing on the Adriatic sea on December 28, 2014. Desperate passengers pleaded by mobile phone live on TV to be saved from a burning ferry off the Greek island of Corfu on December 28 as rescuers battled gale-force winds to get to them. But with gusts of up to 100 kilometres (60 miles) per hour making rescue difficult and dangerous, the crew has so far only managed to get 150 of the 478 people off the stricken "Norman Atlantic", Greek officials said. Seas were so violent that only 56 of those have so far been lifted from a lifeboat to a tanker that came to their aid, Greek Marine Minister Miltiadis Varvitsiotis said hours into the emergency. AFP PHOTO / SKAI TV

O comandante do ferry que pegou fogo na costa da Albânia e deixou sete mortos só deixou a embarcação após a evacuação total dos 478 passageiros e membros da tripulação - anunciou a marinha italiana.

"Às 14H50 (10H50 horário de Brasília), o comandante Argilio Giacomazzi abandonou o barco", informou a Guarda-Costeira italiana por meio de sua conta no Twitter.

A atitude do comandante, que ficou acompanhado apenas de quatro oficiais da marinha militar enquanto a embarcação pegava fogo, deve dar novos ares à marinha italiana.

O prestígio da marinha da Itália foi fortemente abalado por um outro comandante, Francesco Schettino, apelidado de "capitão covarde" por ter abandonado o navio Costa Concordia, que naufragou ao lado de uma ilha da Toscana no início de 2013, enquanto os passageiros ainda eram resgatados. O acidente deixou 32 mortos.

O comandante Giacomazzi, 62 anos, esperou até que o último membro da tripulação e o último passageiro fossem resgatados por helicópteros e navios enviados pela Albânia no domingo.

"Estou certa de que meu pai cumpriu e cumpre sempre com seu dever", disse a filha do capitão, Giulia.

O balanço atual do incêndio é de sete mortos após a descoberta de outros dois corpos, segundo a marinha italiana.

"Descobrimos dois corpos, totalizando sete mortes", disse a Guarda-Costeira italiana no Twitter. O balanço anterior era de cinco mortos.

O fogo foi declarado na madrugada de domingo (28) na área reservada aos veículos da embarcação, assolada por fortes ventos e ondas. Os passageiros, muitos deles italianos e turcos, haviam partido do porto grego de Patras (sudoeste) rumo a Ancona (leste da Itália).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave