Ações das agências estão “atrasadas”

iG Minas Gerais |

As agências reguladoras adotam algumas medidas para tentar melhorar a relação entre consumidores e empresas, mas, para o gerente técnico do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Carlos Thadeu de Oliveira, o esforço ainda é tímido. “As agências não beneficiam o consumidor nas questões mais essenciais. As medidas que aliviem o bolso, por exemplo, estão muito atrasadas”.

Um dos exemplos é o Regulamento Geral de Direitos do Consumidor, da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que prevê uma série de medidas, como o direito de cancelar automaticamente os serviços e mais transparência nas ofertas, mas não garante o cumprimento da oferta de internet ilimitada. Outro exemplo é o setor de saúde. Os reajustes dos planos coletivos com mais de 30 vidas não obedecem a nenhuma regra e, frequentemente, são muito altos. (APP)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave