Judoca do Praia Clube inicia sonho dentro da seleção

Giovana Silvério, de 20 anos, irá treinar ao lado dos melhores do país na modalidade

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Talento. Giovana Silvério garantiu vaga no Ciclo Olímpico 2015, depois de ficar em terceiro lugar na última etapa da Seletiva Nacional
fotos praia clube/divulgação
Talento. Giovana Silvério garantiu vaga no Ciclo Olímpico 2015, depois de ficar em terceiro lugar na última etapa da Seletiva Nacional

Entre os judocas que, por méritos, farão parte da seleção brasileira nos principais torneios internacionais em 2015, alguns rostos novos já estão garantidos e não escondem a ansiedade para o novo ano começar logo. Um deles será de Giovana Silvério, de apenas 20 anos, do Praia Clube, de Uberlândia.

Ela ficou em terceiro lugar na sua categoria (até 70 kg) na última seletiva de 2014, disputada no Rio de Janeiro, e fará parte de um seleto grupo que vai participar de treinos e competições em busca de pontos, de olho nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016.

“Foi bem difícil conseguir essa vaga, boa parte das disputas aconteceu com meninas mais velhas e experientes. Quero absorver o máximo a partir de agora, sinto-me preparada para os novos desafios, mesmo sabendo que ainda posso aprender bastante”, comenta Giovana, natural de Alto Garças-MT.

começo. Com 7 anos de idade, ela mudou-se para Uberlândia, acompanhando o pai, que foi transferido de cidade pela empresa onde trabalhava. Uma prima já praticava o judô e a acompanhando em um dos treinos, Giovana conheceu o esporte e logo se apaixonou.

“Eu tinha bronquite, e os médicos falaram que uma atividade esportiva poderia me ajudar. Deu mais certo do que eu imaginava”, relata a jovem judoca do Praia Clube.

Assim que chegou ao clube, ela conheceu o técnico Juarez Garcia, que a acompanha até os dias de hoje. Juarez foi um dos grandes responsáveis pela evolução da mato-grossense nos judôs. “Ele sempre me deu muita força, acreditou no meu potencial, e criamos uma intimidade. Isso tudo pesou para minha evolução. Só tenho a agradecer a ele por tudo que fez por mim, desde quando cheguei até os dias de hoje”, elogia.

Juarez reconhece o talento de Giovana e sinaliza que o que a levou para a seleção será primordial em um futuro próximo. Para ele, o que aparecer no caminho da garota do centro-oeste brasileiro será proporcional ao seu esforço. “Ela sempre foi muito persistente, bastante dedicada. Os resultados começaram a aparecer para ela somente no sub-15 e sub-18. Ela nunca desanimou, sempre treinou muito”, reconhece.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave