Entregas em dinheiro e fora do Brasil

iG Minas Gerais |

Um funcionário do doleiro Alberto Youssef que fez um acordo de delação premiada entregou aos procuradores e policiais da operação Lava Jato registros que apontam que ele fazia entregas internacionais de dinheiro para a empreiteira OAS, segundo a edição da revista “Veja” publicada ontem.7Brasília.

Os investigadores da Lava Jato suspeitam que os recursos eram usados para suborno. O entregador de dólares e euros chama-se Rafael Ângulo Lopes. Documentos entregues por ele no acordo de delação apontam que houve entregas em Lima, no Peru, na Cidade do Panamá e em Porto da Espanha, em Trinidad e Tobago.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave