Bispo belga quer que igreja reconheça gays

iG Minas Gerais |


Ativista que tentou roubar bebê Jesus do Vaticano foi liberada ontem
VINCENZO LIVIERI
Ativista que tentou roubar bebê Jesus do Vaticano foi liberada ontem

Antuérpia, Bélgica. O bispo da Antuérpia, Johan Bonny, é partidário do reconhecimento, por parte da Igreja Católica, das relações homossexuais e bissexuais, explica em entrevista publicada ontem pelo diário flamengo “De Morgen”. Nela, o bispo questiona o dogma segundo o qual a igreja só reconhece as relações entre casais constituídos por um homem e uma mulher.

“Devemos buscar dentro da Igreja o reconhecimento formal da relação, que também está presente em numerosos casais bissexuais e homossexuais. Assim como existe uma diversidade de estruturas legais para casais em sociedade, também deve ter uma variedade de formas de reconhecimento dentro da Igreja”, observou ele.

Roubo do bebê Jesus. A ativista ucraniana que roubou a estátua do bebê Jesus do presépio do Vaticano e ficou seminua na praça São Pedro no dia de Natal foi libertada, segundo a Santa Sé.

De acordo com o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, a promotoria da Santa Sé se encontrou com Yana Zhdanova ontem e decidiu por sua libertação. Entretanto, ela está proibida de entrar na cidade-Estado novamente.

A ativista do grupo Femen gritou “Deus é mulher” quando abriu a blusa na praça na quinta-feira, cerca de uma hora após o papa Francisco ter saudado e abençoado milhares de fiéis. Um guarda do Vaticano agiu rapidamente e a cobriu com sua capa, levando-a para a prisão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave