Acidentes mataram mais quatro nas estradas e complicaram trânsito

Contagem da reportagem de O TEMPO indica que pelo menos 38 já morreram nas rodovias; outro acidente, na BR-381, complicou o trânsito durante todo o dia

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

CIDADES BH MG: CONGESTIONAMENTO NA BR 381 SENTIDO VITORIA ALTURA DO TREVO DE CAETE.

FOTOS: DENILTON DIAS / O TEMPO / 27.12.2014
DENILTON DIAS / O TEMPO
CIDADES BH MG: CONGESTIONAMENTO NA BR 381 SENTIDO VITORIA ALTURA DO TREVO DE CAETE. FOTOS: DENILTON DIAS / O TEMPO / 27.12.2014

Já chega a 38 o número de mortos nas rodovias que cortam o Estado desde o início do feriado prolongado, que teve início no dia 19 de dezembro, segundo contagem feita pela reportagem de O TEMPO. Um outro acidente ainda complicou o trânsito durante todo este sábado (27) na BR-381, em Caeté, na região Central do Estado.

O último acidente com mortos foi registrado no fim da noite de anteontem na BR-135, em Bocaiuva, no Norte do Estado. Quatro pessoas da mesma família, entre elas uma criança de 1 ano e 10 meses, morreram e outras quatro ficaram feridas. Uma ultrapassagem proibida pode ter causado a colisão frontal entre um caminhonete e um carro de passeio.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu na altura do KM 428, na zona rural da cidade, por volta de 23h40. A suspeita é de que a caminhonete Toyota Hilux com placa de São José dos Campos (SP) tenha invadido a contra-mão e atingido em cheio um Chevrolet Celta com placa de Ribeirão das Neves. O local é de faixa contínua, que indica a proibição da ultrapassagem, ainda conforme a corporação. Não chovia na região na hora do acidente.

Quatro pessoas de uma mesma família, ocupantes do Celta, morreram, sendo elas Silvania Máximo de Freitas da Costa, de 34 anos, Wanderson Pereira da Costa Freitas, de 36, a filha da mulher, Maria Fernanda Freitas da Costa, de apenas 1 ano e 10 meses, e uma mulher ainda não identificada de aproximadamente 35 anos. O homem chegou a ser lançado para fora do veículo.

Além disso, a condutora da Hilux, de 21 anos, e o passageiro, de 59, ficaram feridos gravemente. Uma passageira do carro de passeio, de 49 anos, também sofreu ferimentos graves. Os três foram socorridos ao Hospital da Santa Casa de Montes Claros pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e pelos bombeiros. Já uma adolescente de 16 anos, também passageira do Celta, sofreu ferimentos leves e foi levada ao Hospital Regional de Bocaiuva, onde segue em observação sem risco de morte.

Apesar do levantamento feito pela redação, um balanço parcial foi divulgado nesta sexta-feira (26) pela PRF indicando que 23 pessoas morreram e 419 ficaram feridas nos 498 acidentes registrados em estradas federais que cortam Minas Gerais durante o feriado de Natal. Os números compreendem os dias 20 a 25 de dezembro.

A corporação registrou redução de 51% no índice de acidentes graves (aqueles onde houve ao menos um ferido grave ou um óbito), registrando o número de 3,25 acidentes graves por milhão de veículos em circulação. Com essa queda, também foi registrada uma diminuição de 16% no índice de mortalidade nas estradas brasileiras, registrando um total de 2,1 mortes por milhão de veículos.

Trânsito

Outros acidentes, apesar de não terem vítimas fatais, deixaram alguns feridos e complicaram o trânsito neste sábado. Na BR-381 o trânsito ficou intenso na saída para o Espírito Santo desde o início da manhã, mas foi por volta das 8h que a situação se agravou, quando um caminhão tombou e atingiu dois carros de passeio, na altura de Caeté, na região Central do Estado.

Seis pessoas, entre ocupantes dos veículos e o motorista do caminhão, ficaram feridas e foram socorridos ao Hospital João XXIII pelo Corpo de Bombeiros e também pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Entre os socorridos pelos bombeiros estão uma mulher de 46 anos com dores no tórax e no abdôme, um homem de 66 com ferimento leve na cabeça e suspeita de fratura no ombro, outro homem de 45 anos, com suspeita de fratura na mão, e uma adolescente de 17, que teve traumatismo craniano leve e perda de parte da orelha.

O tombamento deixou apenas uma faixa liberada em cada sentido durante praticamente todo o dia, sendo que a rodovia chegou a ser completamente interditada por volta das 18h para a retirada da carreta. O congestionamento atingiu cerca de 8 kms em cada sentido na rodovia, dando dor de cabeça aos motoristas que transitavam em todo o trecho entre a capital mineira e João Monlevade.

Na MG-155, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, uma batida entre dois caminhões carregados de combustível, no bairro Monte Calvário, também causou retenções. Não houve feridos graves, apenas um dos motoristas que teve escoriações leves e não precisou de atendimento. Com o impacto o tanque de um dos veículos se rompeu, derramando entre dois e três mil litros de óleo diesel na pista. Por causa do risco de explosão e de derrapagem, os bombeiros acompanham a ocorrência no local.

Por pouco, não houve ainda um desastre ambiental, já que perto da estrada, havia um manancial. Mas segundo o Corpo de Bombeiros, o vazamento de óleo não atingiu a água e foi contido pela terra. A empresa responsável pelos veículos está no local para realizar o transbordo da carga.

Leia tudo sobre: ACIDENTES38 MORTOSRODOVIASFERIADOTRÂNSITOCONGESTIONAMENTOBR-381CAETÉSAÍDAESPÍRITO SANTO