Grama retirada do Mineirão é descartada em área irregular

Prefeitura autuou a Minas Arena por depositar resíduos em três locais, dois deles de preservação

iG Minas Gerais | Joana Suarez |

Flagrante. A reportagem de O TEMPO localizou parte dos resíduos no bairro Santa Terezinha
LEO FONTES / O TEMPO
Flagrante. A reportagem de O TEMPO localizou parte dos resíduos no bairro Santa Terezinha

No estádio Mineirão, em Belo Horizonte, um gramado “novinho em folha” foi plantado para os jogos de 2015. Mas parte da grama velha foi parar em pelo menos três lotes vagos, dois deles pertencentes a Áreas de Preservação Permanente (APPs) localizadas perto de córregos que formam a bacia da Pampulha. O terceiro local é propriedade particular. A Minas Arena, consórcio que administra o campo, foi autuada pela prefeitura e deve providenciar a retirada imediata dos resíduos. A multa pelo descarte irregular pode chegar a R$ 50 mil e cabe recurso.

O auto de infração por degradação ambiental foi lavrado pela Secretaria Regional da Pampulha no último dia 24, após receber e confirmar a denúncia de moradores que flagraram um caminhão despejando a terra e a grama nos três locais. Dois deles já foram limpos. A reportagem esteve ontem no terceiro ponto, no encontro das avenidas Tancredo Neves e Heráclito Mourão de Miranda, no bairro Santa Terezinha, e constatou que a situação ainda não foi regularizada.

“A deposição não poderia ser feita em nenhum desses locais, nem por poucos dias. É triste ver isso acontecer principalmente vindo de um consórcio, que tem a grande responsabilidade de administrar um estádio numa área de preservação como a Pampulha”, explicou a gerente de licenciamento e fiscalização da Regional Pampulha, Raquel Guimarães. Ela ressaltou ainda que os lotes são próximos a córregos e se tivesse chovido nesta semana poderia ter havido um “grande prejuízo ambiental”.

A Minas Arena informou, por meio da assessoria de imprensa, que contratou uma empresa especializada em terraplanagem para fazer o correto descarte da grama, no entanto, foi identificado que cerca de cinco dos 75 caminhões contratados não chegaram ao destino final, em Santa Luzia, na região metropolitana.

“A Minas Arena foi acionada pela Regional Pampulha e está tomando todas as providências para a retirada do material dos locais indevidos. A conduta incorreta de alguns motoristas está sendo tratada internamente com a empresa contratada”, informou a nota. Ao todo, 1.500 m³ de grama e areia foram retirados do Mineirão. A troca ocorreu por problemas de alagamento.

No local visitado pela reportagem, o terreno era cercado, mas moradores e comerciantes da região contaram que a cerca foi aberta. Caminhões despejam entulhos e terra irregularmente durante o dia. A deposição do gramado teria ocorrido no fim de semana passado. A multa pela infração cometida pela Minas Arena ainda será avaliada gerencialmente.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave