Criada por mineiro, rede Soundshare une amantes da música

Usuários podem compartilhar suas descobertas e canções preferidas

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |

Equipe. Aplicativo foi criado como um projeto pessoal e ficou popular
Ana Silka/Divulgação
Equipe. Aplicativo foi criado como um projeto pessoal e ficou popular

“De qual tipo de música você gosta?” A pergunta já pode ser respondida virtualmente, com base no histórico da pessoa no SoundShare, uma rede social com aplicativo para iOS criada para dividir afinidades e descobertas musicais. Idealizada em 2011 como um projeto pessoal do mineiro Mateus Abras, a rede foi popularizada com uma ajudinha da sorte: em 2012, ele foi ao Vale do Silício, nos Estados Unidos, participar de um evento da Apple e acabou apresentando a ideia ao CEO da empresa, Tim Cook.

“Quando acabou o evento, todo mundo saiu para ver os lançamentos e ele (Tim Cook) ficou ali ‘dando sopa’. Fui conversar com ele e só não conversei mais porque o assessor levou ele embora”, diz.

Depois da conversa com o chefão, ele apresentou o aplicativo para vários executivos da empresa. “Conheci muita gente legal, muitos engenheiros ‘top’ da Apple”, diz. Entre as pessoas que ele conheceu estava John Geleynse, o responsável pela App Store, que deixou o SoundShare na capa da a loja de aplicativos da Apple por uma semana. Com o destaque na loja, o programa teve 7.000 downloads no período. O aplicativo é gratuito, mas, hoje, só recebe novos usuários por meio de convite.

Como funciona. As músicas que o usuário ouve são compartilhadas em seu perfil. Para ouvir as músicas dos amigos, não é necessário fazer download: basta apertar o “play” e o aplicativo busca a canção no SoundCloud e a transmite por inteiro. Como o aplicativo busca as músicas pela internet, é preciso ter acesso a dados.  

Flash

Android. A versão do aplicativo para Android está nos planos do desenvolvedor, mas ainda não tem data para chegar ao mercado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave