Dunga evita euforia por vitórias e diz que foco serão as Eliminatórias

Treinador está em Porto Alegre para participar de uma partida beneficente promovida pelo jogador argentino D'Alessandro

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Brazil's soccer coach Dunga smiles during a press conference in Rio de Janeiro, Brazil, Tuesday, Aug. 19, 2014. Dunga summoned players for the upcoming friendly games against Colombia and Ecuador, the first time he picked players since taking over the national team from Luiz Felipe Scolari after the World Cup. (AP Photo/Silvia Izquierdo)
AP
Brazil's soccer coach Dunga smiles during a press conference in Rio de Janeiro, Brazil, Tuesday, Aug. 19, 2014. Dunga summoned players for the upcoming friendly games against Colombia and Ecuador, the first time he picked players since taking over the national team from Luiz Felipe Scolari after the World Cup. (AP Photo/Silvia Izquierdo)

Treinador da seleção brasileira desde o término da última Copa do Mundo, o gaúcho Dunga elogiou o desempenho do time nacional sob o seu comando nos amistosos realizados no segundo semestre deste ano.

No entanto, o técnico evitou se mostrar eufórico com os resultados da equipe brasileira durante a sua segunda passagem e cobrou dos jogadores uma maior regularidade em 2015, ano em que a seleção disputará a Copa América no Chile.

"A seleção teve um bom ano, mas não podemos nos acomodar e achar que está tudo resolvido. Seleção é assim: temos que buscar a cada dia e a cada instante", limitou-se a dizer Dunga, em entrevista à ESPN Brasil, nesta sexta-feira (26).

Dunga está em Porto Alegre para participar de uma partida beneficente promovida pelo jogador argentino D'Alessandro, do Internacional, neste sábado (27), a partir das 17h. O evento, chamado de "O Lance de Craque", reunirá jogadores do presente e passado em benefício de entidades assistenciais.

O comandante do Brasil afirmou ainda que o foco da seleção a partir da próxima temporada será as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, o que coloca a Copa América em segundo plano.

"O foco é as Eliminatórias. A Copa América tem, o Chile vai jogar em casa e vai ser difícil, mas as Eliminatórias vão ser mais complicadas porque são quatro anos, é um grande caminho, que vai ser árduo para todos nós", completou Dunga.

Leia tudo sobre: DungaevitaeuforiavitóriasdizfocoserãoEliminatórias