Equipes mineiras cumprem objetivos ao final de 2014

Tantos os times do masculino como do feminino fazem boas campanhas ao final do ano, tendo ainda mais alguns meses para manter o ritmo

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Sada Cruzeiro está isolado na liderança, seguido pelo Minas
DIVULGAÇÃO/SADA CRUZEIRO
Sada Cruzeiro está isolado na liderança, seguido pelo Minas

O resto da temporada 2014/2015 promete para as equipes mineiras na Superliga masculina. Boa parte da expectativa é carregada pelos bons resultados conquistados nos primeiros meses da competição, que terá um returno inteiro pela frente.

O sempre favorito Sada Cruzeiro somou 12 vitórias em 13 jogos, estando na liderança e tendo três pontos de vantagem sobre o Funvic-Taubaté. "Agora vamos tratar de descansar para voltar no mesmo ritmo em janeiro”, indica o técnico Marcelo Mendez. Estar em primeiro fará o time do Barro Preto começar o ano motivado, mas também perseguido pelos adversários.

"Foi bom a gente conseguir manter essa primeira colocação, não tirar o pé do acelerador, não vacilar, principalmente neste momento crucial da tabela", afirmou Serginho ao final do último jogo do ano. Mesmo com a cabeça já as festas, o time celeste cumpriu seu papel dentro de quadra.

O rival Minas Tênis Clube aparece em quarto, com 10 vitórias e o mesmo número de partidas. Mesmo com um elenco sem badalação e um orçamento limitado, mas bem aplicado, o clube da Rua da Bahia faz boa campanha e deixa para trás o Sesi-SP, equipe que investimento bem superior e que conta com jogadores do gabarito do levantador Marcelinho, do central Lucão, do líbero Serginho e do ponta Lucarelli.

Os objetivos distintos, mas firmes de Montes Claros Vôlei e UFJF, também têm tudo para se confirmar. O time do Norte de Minas visa a classificação para os playoffs, para depois pensar em algo mais. Estar entre os oito primeiros colocados ao final de 24 rodadas é a meta inicial do time do técnico Marcelinho Ramos. Até aqui, ela está sendo cumprida, com o time na posição limite, somando cinco vitórias em 13 jogos. Uma posição atrás, e com uma vitória a menos, aparece a UFJF, que busca classificação inédita. A temporada do time da Zona da Mata já rendeu bons frutos, visto a presença garantida na Copa Brasil, algo que aconteceu pela primeira vez na história do time.

No dia 4 de janeiro, MOC e UFJF medem forças pelo torneio que dará uma vaga no Sul-Americano. Quem vencer, encara o Sada Cruzeiro, pelas quartas de final.

No feminino, o saldo também é positivo para as equipes mineiras. Depois da chegada da ponta Jaqueline, o Camponesa-Minas deu um salto de rendimento e começou a vencer. Foram seis vitórias e uma derrota com a presença da bicampeã olímpica. O Minas está na sétima posição a apenas dois pontos do Dentil-Praia Clube, o outro representante do Estado.

O time de Uberlândia está em quinto lugar, com sete vitórias em 11 jogos. Para todos se classificarem, é bem possível. Mesmo com apenas um chegando ao título, Minas Gerais mostra que novamente estará no topo dos dois principais campeonatos do país, tudo com um merecimento e muito trabalho.