Filhote macho de cervo-dama nasce no Zoológico de BH

Cerca de 20 minutos depois de nascido, o filhote, que pesa 4,5 kg, já tentava mamar em sua mãe e, em seguida, a manter-se em pé; leão Simba, de 16 anos, está internado com insuficiência renal crônica

iG Minas Gerais | Da Redação |

O filhote pesa aproximadamente 4,5 kg
Divulgação PBH
O filhote pesa aproximadamente 4,5 kg

O Zoológico de Belo Horizonte comemora o nascimento de mais um membro do seu plantel: um filhote macho de cervo-dama, que nasceu próximo à tela do recinto, por volta das 14h, do último dia 18, dando a oportunidade a alguns visitantes de acompanharem o acontecimento.

Cerca de 20 minutos depois de nascido, o filhote, que pesa 4,5 kg, já tentava mamar em sua mãe e, em seguida, a manter-se em pé. “O instinto desta espécie pode ser observado na rapidez com que os filhotes, logo ao nascer, tentam ficar em pé e andar para não se tornarem alvo fácil de predadores, quando na natureza”, explica a bióloga Márcia Procópio Magalhães, do Departamento de Jardim Zoológico.

Com período de gestação de aproximadamente 8 meses, normalmente a fêmea de cervo-dama (Dama dama) dá a luz a apenas um filhote, que apresenta o pelo malhado com pintas brancas. Uma curiosidade da espécie é que o desenvolvimento do chifre no macho, ocorre no seu período reprodutivo. Após um tempo, o chifre cai e inicia-se o crescimento de outro, sendo renovado a cada ano.

Fundação Zoo-Botânica também já obteve sucesso na reprodução de várias espécies de aves, incluindo duas ameaçadas de extinção: grou-coroado (Balearica pavonina) e ararajuba (Guaruba guarouba).

Leão em tratamento

Quem visitou o Zoológico de Belo Horizonte nesses últimos dias deve ter sentido a falta de Simba, o leão-africano (Panthera leo). O animal, que se encontra internado no Hospital Veterinário do Zoológico, apresenta um quadro clínico de insuficiência renal crônica.

Com aproximadamente 16 anos de idade, Simba está recebendo cuidados da equipe técnica da FZB, que tenta por meio de fluidoterapia sistêmica promover a reidratação e a diminuição dos níveis sanguíneos de ureia e creatinina do animal.

O leão chegou à Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte há pouco mais de 14 anos, no dia 22 de abril. Com origem desconhecida, ele veio do Circo de Itália, depois de viver por lá durante dois anos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave