Papa telefona para refugiados iraquianos no Curdistão

Francisco relatou preocupação com crianças e idosos, durante conversa telefônica com refugiados do campo de Ankawa

iG Minas Gerais | AFP |

Número não inclui o público da Jornada Mundial da Juventude
CLAYTON DE SOUZA/ESTADÃO CONTEÚDO - 22.7.2013
Número não inclui o público da Jornada Mundial da Juventude

O papa Francisco telefonou nesta quarta-feira (24) para os refugiados iraquianos do campo de Ankawa, perto de Erbil, no Curdistão iraquiano, e lhes confessou que está preocupado com as crianças e os idosos.

"No meu coração estão [...] as crianças inocentes, as crianças mortas. Pensemos nessas crianças enquanto Jesus vem à nossa casa. Eu penso também nos avós, nos idosos que atravessaram a vida e agora sofrem com essa cruz", disse por telefone aos refugiados chegados no semestre passado de Mossul e de Nínive a esse campo, expulsos de suas casas pelo grupo Estado Islâmico (EI).

"Irmãos, estou perto de vocês, de todo o coração. Deus os acaricia com sua ternura", disse, de acordo com a agência de notícias italiana AGI.

Na segunda-feira (22), Francisco dirigiu uma longa carta aos cristãos do Oriente, pedindo que "perseverem" apesar das das dificuldades.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave