Feliz 2015!

iG Minas Gerais |

Fiat/Divulgação
undefined

Como fazemos todos os anos, ao fim de mais uma temporada automotiva, relembramos os principais acontecimentos ocorridos nos últimos 12 meses. Dois mil e catorze está entrando para a história e leva consigo uma sucessão de importantes momentos que vivenciamos e que, certamente, deixam indeléveis marcas para o futuro que se avizinha. Pela primeira vez em mais de dez anos, o mercado fechará com retração nas vendas de carros novos. Os mais pessimistas acreditam que o período se encerre com resultado negativo em cerca de 20% quando comparado ao visto no ano passado. Mas a esses números exatos só teremos acesso quando terminar o horário comercial em 31 de dezembro próximo. Ainda que 2014 não tenha superado – ou mesmo repetido – o que vimos em 2013, o ano teve saldo positivo em vários aspectos. Começando pela líder do mercado, a Fiat, que segue pelo 14º ano consecutivo com o primeiro lugar nas vendas. Se não foi um ano com grandes novidades em termos de produto, nos bastidores, este ano foi fundamental. A FCA, agora a denominação para a atual aliança entre Fiat e Chrysler, terminou a fábrica de Pernambuco, e as máquinas já estão prontas para iniciar a produção do Jeep Renegade, que deverá ganhar as ruas do Brasil ainda no primeiro trimestre. Um utilitário-esportivo que movimentará o segmento. Tecnologia a serviço da conveniência do motorista também ganha destaque com a introdução do sistema start-stop, que economiza combustível e emite menos poluentes. E maior é o relevo da novidade ao se tratar da aplicação no Uno, um automóvel compacto e de grande volume de vendas. Ainda pelos lados de Betim, o fato de o Palio estar prestes a assumir o trono como carro mais vendido do mercado depois de ter o VW Gol ocupado por quase três décadas essa honrosa posição será motivo – se confirmado – de brinde com espumante italiano na fábrica. A constatação é mesmo que 2014 teve nos carros compactos o maior foco. Que o digam Volkswagen, Ford e Nissan. A primeira, com o bem acertado up! e seu motor três cilindros, que fez sua estreia em alto estilo, em janeiro. Mas mesmo com muitos predicados, em relação às vendas, o up! ainda não decolou. Pode ser questão de tempo e ajuste. A Ford fecha com chave de ouro o ano. Depois de se preparar e esmerar para apresentar sua maior novidade em 2014, o Ka, em duas versões de carroceria, hatch com quatro portas e sedã, e duas de motorização, 1.0 e 1.5 l, está surpreendendo muito positivamente. Para encerrar as novidades compactas, a Nissan nacionalizou o March, que é produzido em uma moderna fábrica em Resende (RJ), inaugurada em fevereiro. Outro fato que vale ser citado foi a promessa cumprida pela chinesa Chery, que matou a cobra e mostrou o pau quando cortou a fita para inaugurar o primeiro complexo fabril chinês no país. De lá sairão o Celer e o Tigo. Um grande passo ainda mais notório pelo fato de que outras chinesas, da mesma forma, estão prometendo investimentos e por terem avançado pouco ou quase nada nessa questão. Enfim, mesmo com o mercado em baixa, 2014 marca a sua passagem. Um novo Honda Fit e um City bem modificado rodam por aí. Totalmente novo e muito esperado também, o Toyota Corolla, que já tomou a dianteira que estava nas mãos do Honda Civic. Para 2015, as marcas premium terão destaque. Mercedes-Benz, Land Rover e Audi estão se preparando para produzir aqui, como já faz, desde outubro, a BMW, que monta o modelo 320 com motor flex (ver mais na página 27). Obrigado pelo prestígio de sua leitura e até 2015!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave