Para Fisco, Youssef é modesto

iG Minas Gerais |

Vida simples. Doleiro, o principal operador do esquema da Petrobras, declarou ter poucos bens
JOEDSON ALVES/ESTADÃO CONTEÚDO - 18.10.2005
Vida simples. Doleiro, o principal operador do esquema da Petrobras, declarou ter poucos bens

Brasília. Um dos milionários presos na operação Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef era, aos olhos da Receita Federal, um modesto empresário. No fim de outubro deste ano, Youssef concordou, como parte da delação premiada que fez, em devolver uma fortuna de R$ 55 milhões aos cofres públicos, valor que representa apenas uma parte do total por ele movimentado no grande esquema de corrupção na Petrobras descoberto pela Polícia Federal e pela Procuradoria da República.

Em duas declarações de Imposto de Renda Pessoa Física, que estão sob guarda da Justiça Federal, ele se revelou um cidadão de poucas posses. Informou rendimentos anuais de R$ 507.196, em 2010, e R$ 818.781,22, em 2012. Nessa ocasião, ele já era alvo da Lava Jato e ostentava poder, influência e padrão de vida sofisticado.

Formalmente, porém, perante o Fisco, a evolução patrimonial de bens e direitos do doleiro em quatro anos patinou. Em 31 de dezembro de 2009, 2010, 2011 e 2012, Youssef afirmou possuir o mesmo valor: R$ 381.226,45.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave