Humanizar os animais é um erro, diz biólogo

iG Minas Gerais |

Buenos Aires. No zoológico, desconhecem-se os alcances da sentença e tampouco se tem claro quais os motivos que levaram a este pronunciamento, enquanto era avaliada a partida de Sandra, o único orangotango da Argentina.

“Quando se fala do ponto de vista técnico, todo animal tem direito à vida e direitos animais, o que não deve ser feito, justamente, é humanizar condutas animais”, afirmou Adrián Sestelo, diretor do laboratório de biotecnologia reprodutiva e chefe de biologia do zoológico de Buenos Aires.

O biólogo considerou que a decisão do tribunal argentino tem “um viés muito humano”. “É muito característico que os humanos humanizem condutas nos animais, mas isso é um erro”, alerta o especialista.

Enquanto discutem seu futuro, Sandra, a orangotango, segue a vida de forma normal. Enquanto jornalistas se amontoavam em frente à sua jaula, Sandra devorava o segundo melão, pôs as cascas na cabeça e voltou a olhar fixamente para as câmeras.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave