“2015 será um ano de reconstrução do time”, diz presidente da Ferrari

Diretoria da escuderia italiana planeja pelo menos duas vitórias em GP's na próxima temporada; equipe aposta em Vettel para retomar sucesso

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Novo presidente, Sergio Marchionne fez várias mudanças na direção da equipe para 2015
Divulgação/ Ferrari
Novo presidente, Sergio Marchionne fez várias mudanças na direção da equipe para 2015

2014 foi um ano “amargo” para a Ferrari. A escuderia sequer conseguiu vencer um Grande Prêmio na temporada e terminou em quarto no Mundial de Construtores, na Fórmula 1. Após o campeonato, o time de Maranello realizou diversas mudanças na gestão, com a mudança de presidente e a dispensa de três dirigentes. Tudo isso para alcançar um único objetivo: reconstruir a equipe e fazer dela competitiva.

" Nos últimos dias temos feito algumas decisões afiados sobre a construção da equipe e sabemos exatamente quem são as pessoas-chave para o desenvolvimento. Temos tirado toda a bagagem de incerteza que prejudicou o início do trabalho no projeto de 2015,” afirmou o presidente da escuderia, Sergio Marchionne.

A própria diretoria da Ferrari admite que as mudanças podem impactar nos resultados da equipe e por isso já trabalham com a meta de pelo menos duas vitórias em Grandes Prêmios, no próximo ano. Em 2014, o melhor resultado da equipe foi um terceiro lugar no GP da China, com Fernando Alonso.

Além disso, a equipe também aposta na chegada do alemão Sebastian Vettel, tetracampeão pela Red Bull Racing (RBR) e que ocupará o lugar de Alonso, agora na McLaren. E o presidente da escuderia, Sergio Marchionne confia no potencial do piloto para também alavancar o crescimento da equipe.

“Ele sabe que o nosso nível de desempenho, mas este é o poder de Ferrari: ela consegue atrair as pessoas até mesmo apenas com base no seu potencial. Nosso trabalho para 2015 é definir este potencial livre. A nossa grande aposta em Vettel é para ajudar na reconstrução da equipe e fazê-la crescer”, afirmou.

Passadas as festividades de final de ano, a equipe da Ferrari voltará a trabalhar pesado pensando no Mundial de 2015, que tem início no dia 15 de março, no GP da Austrália. E Marchionne já apresenta um otimismo com o novo projeto da equipe.

"Posso garantir que a equipe está colocando em um esforço fenomenal. Nós temos pessoas aqui que estão dando seu melhor absoluto e eles têm o meu total apoio. O importante para nós agora é dar-lhes coragem e todos os recursos necessários para avançar e fazer a escuderia crescer”, concluiu. 

Leia tudo sobre: sergio marchionneferrariformula 12015sebastian vettel