Opinião pública contesta sistema

iG Minas Gerais |

Madri. Até a abdicação de Juan Carlos e a assunção de Felipe VI, em junho deste ano, Cristina era a número 2 na ordem de sucessão ao trono, atrás de seu irmão e, por essa condição, recebia o título de “infante”, equivalente a “alteza real” da Espanha.

Com a entronização de Felipe VI, sua filha, Sofía de Borbón y Ortiz, de 7 anos, passou a ser a nova infante. Mas, por não ter abdicado de sua condição, Cristina ainda está na linha sucessória da família real, agora ocupando a sexta posição.

Ao ser revelado, o caso Noos abalou o prestígio da monarquia da Espanha, que ainda não foi restabelecido. Em resposta aos sucessivos escândalos, Felipe VI prometeu um reinado exemplar, “honesto e transparente”, em sua entronização, cerimônia para a qual Cristina não foi convidada. Mas parte da opinião pública espanhola continua a reivindicar a transformação do sistema político, de monarquia a república.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave