Dilma diz que vai organizar a casa, mas “R$ 100 bi” é chute

iG Minas Gerais |

Brasília. A presidente Dilma Rousseff negou que fará um ajuste fiscal de R$ 100 bilhões, para cumprir, no próximo ano, uma meta de superávit primário de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB). Em café da manhã anual com jornalistas, Dilma evitou adiantar medidas, e afirmou que é um “chute” o valor apontado.

“Eu fui apresentada a este número pela imprensa, este número não foi discutido com a presidente”, disse. “Estes R$ 100 bilhões é um chute, ninguém fez essa conta”.

Sobre as medidas que a nova equipe econômica vai adotar, ela não deu detalhes. “Vamos organizar mais a casa e preparar para a retomada (da economia). Temos de fazer algumas medidas mais drásticas. Isso não significa, em hipótese alguma, que vamos reduzir os programas sociais”, afirmou a presidente.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave