Memória de Venda Nova

iG Minas Gerais | Carlos Andrei Siquara |

Hábitos. Cotidiano dos moradores, como a participação em festas, é recordado em fotos e vídeos
FMC
Hábitos. Cotidiano dos moradores, como a participação em festas, é recordado em fotos e vídeos

Fotografias e vídeos exibidos na mostra “Caminhos de Venda Nova: Memória, Sensibilidade e Identidade” narram a trajetória do bairro localizado na região Norte da cidade. Montada no Centro de Referência da Memória de Venda Nova, a exposição, para o curador Jaider Laerdson, cumpre o papel de organizar um pouco da história do local por meio de materiais do acervo pertencente ao próprio espaço, entre outros colhidos com a ajuda dos moradores.

“Foi feita uma pesquisa que levantou um acervo muito interessante. Boa parte do que está digitalizado agora pertence às pessoas que vivem ali. São fotografias que contam um pouco desse cotidiano dos moradores. Todo o conjunto nos faz perceber também as várias transformações da paisagem, assim como os hábitos e as festas comumente realizadas no bairro”, observa Laerdson.

O artista conta que são exibidas cerca de 100 fotos e três vídeos. Enquanto dois deles trazem cenas gravadas entre 1980 e 1990, um apresenta depoimentos de belo-horizontinos que relatam sua experiência com a região. “Nós vemos situações diversas que aconteceram desde o início do século XX até 2000, nas fotografias. Já dois vídeos lembram outros momentos, inclusive a festa de Santo Antônio que era muito popular e reunia bastante público na quadra Vilarinho. O terceiro acrescenta algumas histórias, e foi produzido a partir de entrevistas que aconteceram por meio de indicações. Geralmente alguém conhecia um residente antigo e nos levava até ele”, detalha.

Ao refletir sobre a iniciativa, ele ressalta a contribuição dela para a construção da memória de Venda Nova. “Oficialmente, a história do bairro é pouco documentada. Esse projeto ajuda a construir esse registro”, diz.

Agenda

O quê. Exposição “Caminhos de Venda Nova: Memória, Sensibilidade e Identidade”

Quando. Até julho 2015, de 4ª a 6ª, das 15h às 20h; sáb., das 9h às 13h

Onde. Centro de Referência da Memória de Venda Nova (rua Boa Vista, 11, Venda Nova)

Quanto. Entrada franca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave