Uma volta mais que otimista

Banda Kaiser Chiefs retorna ao Brasi l em turnê com o Foo Fighters , e toca em Belo Horizonte no dia 28 de janeiro

iG Minas Gerais | fábio corrêa |

Imprevisto. Em 2008, o tecladista Peanut (primeiro à esq.) teve de ser operado de apendicite antes do show no festival Planeta Terra
Danny Noth
Imprevisto. Em 2008, o tecladista Peanut (primeiro à esq.) teve de ser operado de apendicite antes do show no festival Planeta Terra

A relação do Kaiser Chiefs com o Brasil parece jogar por terra o dito popular de que a impressão inicial é aquela que fica. Na primeira passagem dos britânicos pelo país, em 2008, o tecladista Peanut foi acometido por uma crise de apendicite logo antes do show no festival Planeta Terra, em São Paulo. Operado às pressas, ele ainda teve forças para subir ao palco. “Apesar de não me lembrar de nada daquela apresentação”, admite, por telefone, da Bélgica. Consequência de amnésia traumática ou não, a banda não só voltou ao Brasil, em 2013, para tocar no Lollapalooza, como já se prepara para desembarcar por aqui no mês que vem. Em 28 de janeiro, a turnê com o Foo Fighters encerra a temporada brasileira justamente em Belo Horizonte, com show na esplanada do Mineirão.

Mas quando perguntado quais as impressões que guarda do país, a memória seletiva de Peanut vem à tona. “É um público muito rock’ n’ roll, que fica pulando o tempo inteiro. Há muita energia: é sempre impressionante tocar por aí”, diz. A vitalidade que emana das apresentações ao vivo, inclusive, é muito mais que um afago ao ego da banda. Com uma década de existência, os shows viraram uma espécie de força-motriz do Kaiser Chiefs. “É simplesmente um prazer estar com esses caras em cima do palco”, se orgulha Peanut. “Eu simplesmente não me imagino fazendo outra coisa, muito menos tocando sozinho”.

Mesmo dentro do estúdio, o palco é uma referência constante aos britânicos. “Sempre que gravamos um novo disco, tentamos pensar como as músicas irão soar ao vivo, principalmente em grandes estádios”, explica o tecladista. Isso fica evidente no mais recente álbum do quinteto, “Education, Education, Education & War”, lançado em março deste ano. Refrões grandiosos e linhas de guitarra recheadas de reverberações, que ecoam nas dez composições do álbum, remetem a arenas lotadas, o que possivelmente será o caso do show de janeiro na capital mineira – principalmente pela presença da legião de fãs do Foo Fighters, dignos de um fanatismo comparável ao das torcidas de futebol.

A relação do Kaiser Chiefs com o esporte, por sinal, vai além da preferência por exibições em estádios lotados. A semelhança do nome da banda com o time sul-africano Kaizer Chiefs, portanto, não é mera coincidência. Batizado de início como Parva, o grupo se inspirou no jogador Lucas Radebe para encontrar a designação que levaria o quinteto ao topo das paradas. Ex-capitão do Leeds United, clube da cidade do Kaiser Chiefs, Radebe nasceu na África do Sul e começou a carreira no time que deu nome à banda. “Ele se tornou um símbolo de força para nós, assim como o nome: acho que ‘Kaiser Chiefs’ soa forte em qualquer lugar do mundo, e isso é o que a gente tenta perseguir com o nosso som”, reflete Peanut. Nada mais adequado para o quinteto, portanto, que tocar no gigante da Pampulha.

Mudança. O show com o Foo Fighters, que a princípio havia sido agendado para o Mega Space, acabou transferido, pela organização, para a esplanada do Mineirão. A data continua mantida para 28 de janeiro de 2015. Além do Kaiser Chiefs, os brasilienses do Raimundos também tocam no evento.

Porém, a grande atração fica por conta do Foo Fighters. Formada em 1995 por Dave Grohl (também baterista do Nirvana), a banda norte-americana vem pela segunda vez ao Brasil – A primeira foi em 2001, no Rock In Rio III. Depois de longos anos de espera, os fãs mineiros poderão conferir a turnê do novo álbum, “Sonic Highways”, lançado em novembro. Um alívio para quem ainda se lembra de 2000, quando o Foo Fighters cancelou, na última hora, o show em Belo Horizonte.Os ingressos custam de R$ 150 a R$ 600.e estâo à venda.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave