Brasileiro viaja pela 1ª vez ao exterior e morre atropelado em Cancún

O administrador Gustavo Henrique Carvalho, 30, de São Paulo, havia chegado ao balneário mexicano horas antes, na companhia de um amigo

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Um brasileiro que viajou a Cancún, no México, para passar o Natal e o Ano-Novo morreu atropelado na madrugada desta segunda-feira (22). O administrador Gustavo Henrique Carvalho, 30, de São Paulo, havia chegado ao balneário mexicano horas antes, na companhia do amigo Marcel Fernandes. Era sua primeira viagem para fora do Brasil. Os dois amigos foram para uma casa noturna na noite deste domingo (21). Fernandes decidiu ir embora mais cedo e Carvalho permaneceu no local. Por volta das 5h, quando Carvalho atravessava o boulevard Kukulcán para retornar ao hotel, foi atropelado por um carro de cor laranja. O brasileiro não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo testemunhas, o motorista fugiu sem prestar socorros. Fernandes foi avisado pela polícia da morte do amigo e tomou as primeiras providências. A família enviou uma procuração para que o amigo pudesse reconhecer o corpo de Carvalho e acionou o consulado brasileiro no México. "O Gustavo tinha um seguro de viagem e a empresa está tomando as providências. O problema é que por causa do recesso do final de ano, a seguradora disse à família que o traslado do corpo pode levar até dez dias", diz André Kudo, 30, amigo de infância de Carvalho. "Não dá para acreditar. O Gustavo estava muito feliz com essa viagem, havia planejado há meses. Ele era uma pessoa incrível." O Itamaraty informa que o consulado brasileiro no México está acompanhando o caso e auxiliará a família em relação à liberação de documentos junto ao governo mexicano, mas não sabe informar qual o prazo para o traslado do corpo.  

Leia tudo sobre: brasileiroatropeladoCancúnMéxicoprimeiraviagemexteriortragédia