Após retomar pena de morte para terrorismo, Paquistão vai executar 555

Anúncio vem seis dias depois de um atentado taleban matar 148 pessoas, entre elas 133 crianças, num colégio militar

iG Minas Gerais | Folhapress |

Ataque terrorista no Paquistão. Foto:  AFP PHOTO/ A MAJEED
AFP
Ataque terrorista no Paquistão. Foto: AFP PHOTO/ A MAJEED

 O Paquistão vai executar 555 condenados à morte nas próximas duas ou três semanas, afirmou nesta segunda-feira (22) Chaudhry Nisar Ali Khan, ministério do Interior do país.

Deles, 55 deles devem ser enforcados já nos próximos dias. O anúncio vem seis dias depois de um atentado taleban matar 148 pessoas, entre elas 133 crianças, num colégio militar em Peshawar, perto da fronteira com o Afeganistão.

Depois do episódio, Islamabad revogou a suspensão da pena capital no país, que estava em vigor desde 2008, e anunciou a retomada das execuções dos condenados por terrorismo. Seis deles já foram executados.

"O Ministério do Interior acabou a lista dos condenados que já esgotaram todos os recursos possíveis. Suas demandas de clemência foram rechaçadas pelo presidente e eles serão executados nas próximas semanas", disseram autoridades paquistanesas.

Há quase 8 mil condenados à morte presos no Paquistão. A retomada da pena de morte afeta somente aqueles condenados por atos de terrorismo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave