Consumidor foge do apelo natalino

Quem foi ao shopping nesse domingo usou a cautela para escolher os itens nas lojas

iG Minas Gerais | Juliana Gontijo |

RICARDO MALLACO
undefined

O apelo do Natal, considerado pelo varejo a melhor data do ano em vendas, está menos forte este ano entre os consumidores. “Estou mais cautelosa para consumir. No Natal do ano passado, eu comprei presentes para todo mundo. Neste, só para os meus filhos”, diz a supervisora comercial Vanessa Parreiras.

Ela foi ao shopping ontem, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, com o objetivo de comprar o presente dos filhos Giovanna Parreiras e Pedro Henrique Parreiras. “Já sei em que lojas devo ir, uma de brinquedos e outra esportiva”, conta. Ela chegou ao estacionamento do centro de compras às 13h25 e às 13h47 deixou o local.

Na loja de brinquedos, a compra foi rápida, já que Giovanna sabia exatamente o que queria, a boneca Baby Alive, presente da mãe e da avó. Enquanto isso, o filho adolescente de Vanessa olhava o chinelo em outra loja, mas não encontrou o produto. “Antes daqui, já estivemos em outro shopping em Belo Horizonte, mas não tinha a cor que eu queria”, conta o Pedro Henrique.

Vanessa ressalta que escolheu o mall devido à localização próxima de casa. “Conheço o shopping, sei o que comprar e onde ir”, diz.

Mudança de hábito. Além de Vanessa, as irmãs Maria Aparecida Batista de Oliveira e Vânia Luiz Silveira mudaram os hábitos de consumo. “Neste ano, vamos comprar menos. Todos os anos compramos presentes para todo mundo. Neste ano, decidimos fazer amigo-oculto na família. Afinal, está todo mundo mais apertado”, diz. No supermercado, ela ficou surpresa com a pouca fila.

Rapidez

A compra na loja de brinquedos foi rápida. Em cinco minutos, Giovanna Parreiras já estava com seu presente que ela mesmo escolheu nas mãos. Já o irmão Pedro Henrique não encontrou o que queria.

Objetividade

Vanessa Parreiras percorreu os corredores do shopping já sabendo o que iria comprar para os dois filhos.

Resultado

Em pouco mais de 20 minutos, as compras estavam feitas e Vanessa e os filhos deixaram o shopping em Contagem.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave